bbw brunette reveals her tits. tamil xxx
sex videos

Surfe, natação e remada individual liberados no Havaí

Especialistas havaianos incentivam autoridades a manterem liberada a prática de exercícios individuais no mar dentro das regras do distanciamento social
As areias de Waikiki, outrora tomadas por turistas, estão vazias. Surfe, natação e remada individual seguem liderados, desde que seguidas as normas do distanciamento social.
As areias de Waikiki, outrora tomadas por turistas, estão vazias. Surfe, natação e remada individual seguem liderados, desde que seguidas as normas do distanciamento social. Foto: Reprodução

No Havaí, estado norte-americano onde o distanciamento social está em vigência, o surfe, assim como a prática do stand up paddle e do va’a em canoa individual (OC-1), estão liberados.

O prefeito da ilha de Maui, Mike Victorino, emitiu uma nota oficial à imprensa onde reforça a necessidade de que todos permaneçam em casa, mas que “atividades essenciais”, o que inclui exercícios físicos, devem ser mantidos, desde que respeitada a distância social.

Isso inclui natação, surfe, canoagem individual e stand up paddle, além de pesca e caça submarina para alimentação“, disse Victorino.

Mesmo assim, não é permitido permanecer na areia da praia:

Sei que muitos de nós gostam de meditar ou ler um livro na praia, mas isso pode ser feito em casa para limitar nosso contato com outras pessoas”, ressaltou o prefeito.

Vale ressaltar que o Havaí adotou restrições severas a quem chega na ilha, inclusive com quarentena obrigatória, acompanhada de perto pelas autoridades.

Não há consenso sobre a transmissão do vírus pela água do mar

Dr. Bruce Anderson, secretário de saúde do Havaí, é favorável a prática de exercícios individuais no mar.
Dr. Bruce Anderson, secretário de saúde do Havaí, é favorável a prática de exercícios individuais no mar. Foto: reprodução

Apesar da liberação no Havaí, há um crescente debate sobre se atividades no mar devem ser permitidas durante a pandemia de coronavírus.

Kim Prather, cientista atmosférico da Universidade de San Diego, Califórnia, apresentou estudos não conclusivos indicando que gotículas de coronavírus poderiam estar se espalhando pela brisa do mar. 

Em entrevista ao jornal San Diego Union Tribune, Prather pediu que as pessoas mantenham distância da praia.

A tese, porém, é refutada pelo epidemiologista DeWolfe Miller, da Universidade do Havaí:

Em entrevista ao canal Hawaii News Now, o professor Miller afirmou que a teoria da brisa do mar não está comprovada e que a luz do sol é muito eficaz para matar microorganismos, como o coronavírus.

Mas o especialista foi enfático ao falar sobre a facilidade de transmissão, reforçando a necessidade do distanciamento social: “Meu conselho é: fique um metro e meio de distância um do outro”, alertou.

Já o secretário de saúde do Havaí, Dr. Bruce Anderson, reforçou porque à princípio não aconselhou as autoridades havaianas a proibirem a prática de esportes individuais no mar:

Acho que o surfe, por sua própria natureza, reforça o distanciamento social”, disse o Dr. Anderson.

A praia de Waikiki, em Oahu, epicentro do turismo no Havaí, está praticamente vazia. As lojas estão fechadas e as atividades turísticas suspensas.

Policiais estão se certificando de que ninguém ande em grupo ou permaneça na praia, aplicando multas pesadas a quem desobedece às medidas de restrição. Porém, surfistas e remadores seguem liberados para entrar no mar.

O que dizem os especialistas no Brasil

O Dr. Marcelo Baboghluian esclarece que imprescindível é respeitar a lei vigente.
O Dr. Marcelo Baboghluian esclarece que imprescindível é respeitar a lei vigente. Foto: reprodução

No Brasil não há um decreto que proíba esportes como surfe, stand up paddle ou va’a, no entanto, muitas cidades, visando evitar um colapso em seus sistemas de saúde, estão adotando medidas restritivas ao acesso a praias, rios e lagoas, o que acaba por inviabilizar a prática dessas atividades.

Como tudo é novo diante da crise mundial do COVID-19, é natural que medidas extremas estejam sendo tomadas em um primeiro momento.

Das poucas certezas que se têm até agora, está o fato de que medidas como o isolamento e o distanciamento social têm reduzido a disseminação do coronavírus em todo mundo.

O Dr. David Szpilman, Diretor Médico da Sociedade Brasileira de Salvamento Aquático, esclareceu, durante um webinar realizado no último 25 de março, que a água do mar, por sua diluição e percentual alto de sal (3%), não deve transmitir a COVID-19, que morre muito rapidamente nesse ambiente.

No entanto, o médico reforçou que essa hipótese ainda não tem alta comprovação cientifica e que varia conforme a poluição ambiental local e o número de frequentadores infectados.

Placa proibindo o surfe em praia do Brasil por conta do convid-19
Diversas praias no Brasil estão adotando a restrição total de acesso. Medida visa sobretudo evitar um colapso no sistema de saúde dos municípios. Foto: reprodução

No Brasil, a maior parte das intervenções propostas são baseadas em experiências passadas em países que estão à frente nessa pandemia, mas há também a preocupação em não causar um colapso no já precário sistema de saúde.

O Dr. Marcelo Baboghluian, médico de vários surfistas profissionais brasileiros, tem uma opinião semelhante.

Em um vídeo divulgado pelo canal “Serie ao Fundo”, o médico falou sobre os riscos do COVID-19, onde reforça que até o momento não foi encontrada nenhuma evidência que aponte o risco de transmissão do vírus pela água do mar (veja o vídeo no final da matéria).

Vale destacar que todos os especialistas são unanimes em reconhecer que ao surgirem quaisquer sintomas semelhantes aos da gripe, a pessoa deve permanecer em casa.

Outra questão imprescindível é respeitar a lei vigente. Se determinado município está proibindo o acesso à praia e à prática de atividades físicas na água, a lei deve ser respeitada.

Se a prefeitura da cidade restringiu o acesso à praia, você deve dar o exemplo e respeitar a restrição. O mais importante nesse momento é darmos todos o exemplo”, reforça o Dr. Marcelo Baboghluian.

Assista ao vídeo

Spread the love
Raiz ebook

About the author

Luciano Meneghello

Luciano Meneghello

Luciano Meneghello é Editor-chefe do Aloha Spirit Club. Pioneiro na produção de conteúdo direcionado a esportes de água como SUP, va'a e paddleboard, foi fundador da Revista Fluir Standup e do site SupClub e tem artigos publicados em diversos veículos do segmento, como revista Go Outside, Alma Surf, site Waves, entre outros.

  • Mar e mana quadrado
    Paddles quadrado

error: Entre em contato para ter essa noticia em seu site. Obrigado.