Pan-Americano de Va’a | Brasil fecha primeiro dia com saldo altamente positivo

Nossos remadores conquistam medalhas de ouro, prata e bronze em diversas categorias no primeiro dia de provas do Pan-Americano de Va’a em Rapa Nui
Pan-americano de vaa em Rapa Nui
Vanessa Soares: ouro para o Brasil na V1 Open Feminino. Foto: Municipalidad de Rapa Nui

Teve início nesta quinta-feira (21) a primeira rodada de disputas dos Jogos Pan-Americanos de Va’a 2019.

A competição está sendo realizada em Rapa Nui (Ilha de Páscoa) com a presença de mais de 300 atletas representando oito nações.

Ao longo do dia foram realizadas provas nas categorias V1 Open Masculino e Feminino 12 km, V1 Master Feminino +60 6 km, V1 Júnior Masculino 6 km, V6 Master Masculino e Feminino +40 10 km, V6 Master Masculino + 50 8 km, V6 Master Feminino + 50 6 km e Para Va’a 6 km.

O evento está sendo marcado por pontos positivos em relação à organização das provas e qualidade e equidade das canoas oferecidas aos competidores (todas as V6 são do mesmo modelo e foram pesadas para que se regulasse as diferenças de peso).

Porém, o primeiro dia de competição foi marcado também por polêmicas.

Pan-ameriacno de vaa em Rapa Nui
O brasileiro Reginaldo Birkback em meio a um “mar” de remadores de Rapa Nui. Foto: Muncipalidade de Rapa Nui

Em que pese todo o significado e simbolismo de se realizar um Pan-Americano em uma ilha polinésia, organizado por descendentes daqueles que criaram esse esporte, chamou a atenção mais uma vez a “catimba” dos Rapa Nui quando se trata de valorizar seus remadores.

Famosos por pressionarem os organizadores pelos melhores equipamentos em edições passadas de Sul-Americanos, os Rapa Nui impuseram uma nova regra a esta competição na qual cada país poderia aumentar o número de participantes nas disputas, uma decisão que claramente favoreceria os remadores locais. Na regra anterior, cada país poderia colocar até dois remadores na água, por categoria, à exceção da V6, onde são permitidas até três equipes por país.

Pan-ameriacno de vaa em Rapa Nui
Equipe Feminina Master +40 recebe a medalha de ouro: Gisele Banjar, Patricia Bevilacqua, Giorgia, Patricia Kruger, Maria Valeria e Larissa. Foto: Reprodição

A CBVAA foi contrária à decisão e recorreu. Enquanto isso, as provas de hoje foram tomadas por remadores locais. Na prova de V1 Open, por exemplo, havia 17 remadores de Rapa Nui na raia!

Ao final, ficou decidido que o número seria aumentado para três remadores por país. Essa decisão acabou prejudicando o Brasil em algumas categorias, como na V1 Open, por exemplo. Pois caso se mantivesse a decisão original de dois remadores por categorias individuais, o brasileiro Reginaldo Birkbeck teria ficado com a medalha de bronze. Do jeito que ficou determinado, três remadores de Rapa Nui subiram no pódio.

Brasil tem dia altamente positivo no Pan-Americano

Mas apesar de reveses, os remadores do Brasil fizeram bonito conquistando várias medalhas, a começar pela dobradinha na V6 Master +50, com as equipes Carioca Va’a e o combinado Mauna + Ítalo conquistando, respectivamente, o ouro e prata.

Pan-americano de vaa em Rapa Nui
Arturo Rapu (Rapa Nui) e Andre dos Santos, ouro e prata na Para Va’a, confraternizam após a prova. Foto: Municipalidad de Rapa Nui

Na V1 Open Feminino brilhamos mais uma vez com Vanessa Soares, ouro na V1 Open Feminino, a prova de mais alto nível da categorias, assim como na V1 Master +60 Maria Cristina Giron, ambas subindo no lugar mais alto do pódio e conquistando mais ouros para o va’a nacional.

Fomos ouro também nas V6 Master +50 e +40 Feminino e prata com Andre Santos no Para Va’a.

Na V6 Master Masculino +40, as três equipes do Brasil: Rio Va’a, Brava’a e Dos Reis Va’a, disputaram a liderança dos 10 km de prova contra a equipe de Rapa Nui. Porém, por uma infelicidade, a canoa da equipe Brava’a encheu de água e a equipe não percebeu a falta de um bailer na canoa. Sem conseguir tirar água de dentro da canoa, tiveram que abandonar a prova antes que a canoa naufragasse.

Ao final, a equipe de Rapa Nui acabou vencendo a prova, com a Rio Va’a levando a prata e Dos Reis Va’a, o bronze.

Os resultados são extra-oficiais e ainda serão homologados pela organização do Pan-Americano.

Acompanhe os boletins do Aloha Spirit Club com mais informações sobre o Pan-Americano de Va’a em Rapa Nui e resultados de nossos remadores.

Confira abaixo o cronograma oficial do Pan-Americano

Spread the love

About the author

Da Redação

Da Redação

Aloha Spirit Club é a maior fonte de informação sobre water sports da América Latina. Nossa equipe traz até você conteúdos de qualidade e antenados com as novidades e tendências desse universo.


error: Entre em contato para ter essa noticia em seu site. Obrigado.