Stock Prone: a categoria do campeonato mundial de Paddleboard

Stock Prone, a prancha de paddleboard com 12 pés, é a medida oficial da ISA (International Surf Association) e um modelo altamente versátil
Patrick Winkler remando de Stock Prone paddleboard
Patrick Winkler a bordo de seu Stock Prone. Foto: Arquivo pessoal

Medida de embarcações é a principal característica de divisão de categorias nas modalidades náuticas, modalidades a remo e o paddleboard segue pelo mesmo caminho. A denominação Stock é o nome da classe utilizada pela ISA, que rege as regras do SUP e do paddleboard.

No caso do SUP, os atletas vivem uma fase de transição. Até o ultimo dia de 2018, a categoria Stock tinha o tamanho de 12”6 pés.  Após diversas reuniões, e principalmente pressionados pelos remadores californianos, a categoria Stock passou a ser de 14 pés, desde 01 de janeiro de 2019. Uma confusão, pois todos os atletas de elite tiveram que trocar seus equipamentos para esta nova temporada.

Paddleboard Abaulada no Downwind
As pranchas abauladas são bastante utilizadas em provas de downiwnd. Foto: Reprodução/ M2O

No prone paddleboard a regra é menos complexa e a categoria Stock sempre teve 12 pés exatos. Nos principais eventos nacionais e internacionais, os remadores irão encontrar a nomenclatura Stock: 12 & Under. Ou seja, a prancha pode ter no máximo 12 pés ou menos. Se por ventura um remador quiser entrar nesta categoria, utilizando uma prancha 10”6 ou até mesmo um longboard, está autorizado.

Entrando no detalhe das pranchas, os shapers oferecidos pelas marcas especializadas apresentam grandiosas diferenças. Uma vez, o Alessandro Matero, mas conhecido como “Amendoim” (pioneiro do SUP race no Brasil) me explicou:

A diferença entre os modelos de pranchas de paddleboard é mais acentuada do que os modelos de pranchas de SUP, visto que uma modalidade é mais tradicional que a outra. As competições de paddleboard iniciaram na década de 30 enquanto que as de SUP há apenas três décadas atrás“.

homem surfando com um paddleboard
Pranchas flat são bem estáveis e comuns em provas onde há surfe. Foto: reprodução

Dentre as opções, dois modelos de construção bem diferentes são os mais vendidos e aprovados nos eventos internacionais, são eles:

Stock Prone | Prancha Abaulada

A versão abaulada tem fundo similar ao de um surfski ou de uma canoa polinésia. A rabeta é no formato PIN e na média, as pranchas apresentam largura igual ou superior a 20 polegadas.

Esta versão foi idealizada pela marca norte americana Bark e na sequência serviu de inspiração para diversos shapers ao redor do mundo.

Esta prancha apresenta excelente desempenho em provas de longa distância (não quer dizer que seja unanimidade) ao mesmo tempo que apresenta certa instabilidade para o remador (principalmente no momento da remada ajoelhada).

Prancha de Stok Prone abaulada da marca Bark.
Prancha de Stok Prone abaulada da marca Bark.

Stok Prone | Prancha Flat

A versão flat tem fundo reto, ou seja, uma prancha com fundo similar às pranchas de SUP. A rabeta é squash ou square (depende da marca) e apresenta largura inferior a 20 polegadas. Esta versão tem largura ligeiramente mais fina, pois é mais estável que a versão abaulada.

A marca Deep é a líder mundial de vendas, neste formato de prancha. A Deep é uma marca Australiana e sempre vale ressaltar que este é o pais mais forte do mundo no paddleboard.

Embora não seja uma unanimidade, em sua maioria é utilizada para provas de curta e média distância e também para provas técnica no mar (provas que são realizadas em ondas).

Prancha de paddleboard da marca deep
Modelo flat da Deep.
Confira abaixo, a diferença entre os dois modelos de prone apresentados:
Modelos de Stock Prone da Deep e Bark.
Modelos de Stock Prone da Deep e Bark.

No Brasil, as marcas oferecem excelentes opções de paddleboard (stock prone), com destaque para Abubakir (Bahia), Ratones (Rio de Janeiro) e New Advence (São Paulo).

O stock prone é a categoria oficial utilizada nos eventos da ISA, que é o órgão que rege o campeonato mundial de paddleboard (ISA World SUP & Paddleboard).  Caso você, digníssimo leitor, esteja planejamento adquirir seu primeiro paddleboard, a dica é comprar o stock. 

Esta prancha proporcionará longas ou curtas remadas, brincadeiras em ondas, e se estiver no “apetite”, participar de festivais e competições de paddleboard.

Boa remada!

Aloha

Patrick

Top Ten ISA Games (campeonato mundial de paddleboard), China 2018;

Top Ten ISA Games (campeonato mundial de paddleboard), Dinamarca 2017;

Molokai to Oahu, finisher 2017.

Spread the love

About the author

Patrick Winkler

Patrick Winkler

Patrick Winkler foi atleta competitivo da natação em todas as categorias e atualmente se dedica às competições de prone paddleboard e ao free surf. Formado em administração de empresas, ele é editor-chefe da plataforma Swim Channel.


error: Entre em contato para ter essa noticia em seu site. Obrigado.