Brasil encerra o Mundial de SUP com ouro na Master

Américo Pinheiro fica com o ouro na categoria Master do SUP Race Técnico, no último dia de provas do Mundial de SUP da ICF. Lincoln Dews e Olivia Piana levam o ouro na Open
Equipe brasileira no mundial de sup da china
Equipe brasileira em Qingdao da esq. para idr.: Tuca Santacreu, Jessika Moah, Lena Guimarães Ribeiro, Américo Pinheiro e Vinnicius Martins. Foto: Arquivo pessoal

As provas de SUP Race Técnico encerram neste domingo (madrugada de sábado para domingo no Brasil) o ciclo de disputas da primeira edição do Mundial de SUP organizado pela ICF.

Leia mais: Brasil conquista suas primeiras medalhas no Mundial da ICF

Após as disputas de Longa Distância e Sprint, os competidores se reuniram na praia central de Qindao, para competir em uma prova de 4 km do Race Técnico. A raia era delimitada por um circuito bastante dinâmico e até um pouco confuso, dada a quantidade de boias: cinco no total, formando um desenho semelhante a uma estrela, com cerca de 1 km de distância.

As categorias Open e Master davam quatro voltas no circuito e as categorias Junior e Inflável, duas. Assim como ocorreu no Sprint, foram realizadas baterias eliminatórias até a grande final.

Todos os atletas do Brasil participaram da disputa, e havia uma grande expectativa em torno do desempenho de Américo Pinheiro, na Master, e Lena Guimarães e Vinnicius Martins, que iriam competir em um formato de prova no qual são especialistas. Já Jessika Moah e Tuca Santacreu, competiriam sem grandes expectativas.

Ouro para o Brasil

.

Todos os remadores brasileiros se classificaram para a grande final e Américo Pinheiro foi o primeiro competidor do Brasil a entrar na água, para disputar o ouro na Master.

O veterano de Cabo Frio largou bem e se manteve entre os líderes, porém, na segunda volta, errou uma das boias e acabou perdendo muitas posições.

Américo, no entanto, fez uma bela prova de recuperação e foi galgando posições até chegar ao pelotão de elite e então assumir a ponta para cruzar a linha de chegada na primeira colocação, conquistando o primeiro ouro para o Brasil no Mundial.

Disputas da Open

Medalha de ouro, francesa Olivia Piana faz pódio nas três categorias do mundial de sup da icf
Medalha de ouro, francesa Olivia Piana faz pódio nas três categorias. Foto: Reprodução/ ICF

Após as disputas das finais nas categorias Master, Junior e Inflável, foi a vez da Open entrar em ação. Primeiro com as mulheres e depois com os homens.

No feminino, nossas duas representantes, Lena e Moah, largaram bem. Porém, ao longo da disputa foram perdendo posições. Não havia muita expectativa em torno do desempenho de Moah, pois ela não havia treinado para essa prova e até chegar à China, ainda considerava se iria ou não participar da prova.

Lena, porém, estava bem treinada e focada para a disputa técnica. No entanto, talvez pelo desgaste da prova longa, talvez pela adaptação ao fuso-horário, ou talvez até mesmo pela prancha fornecida por seu patrocinador que não era o mesmo modelo usado pela competidora no Brasil, Lena foi caindo de produção ao longo das voltas, e não apresentou a mesma performance com a qual estamos acostumados a vê-la competir.

Remando no pelotão intermediário de competidoras, ela ainda se embolou com outras remadoras em uma das boias perdendo mais posições, inclusive para Moah.

Ao final, Jessika Moah cruzou a linha de chegada na sexta colocação e Lena logo atrás, em sétimo.

Já o ouro ficou com a francesa Olívia Piana que foi o grande nome deste mundial. A francesa que participou das três modalidades, fez pódio em todas, sendo uma prata na Long Distance e dois ouros (Sprint e Técnico). Susak Molierno (ESP) ficou com a prata e Fiona Wylde (EUA) com o bronze.

Largada da Final Masculina

.

Na final do masculino, novamente mais dois brasileiros na água: Vinnicius Martins e Tuca Santacreu.

Ambos largaram muito bem. Tuca, porém, nitidamente treinado para o formato Sprint, foi perdendo posições após a largada, enquanto Vinnicius se mante entre os primeiros colocados, mas após concluída a primeira volta, a briga pelo ouro ficou concentrara entre Connor Baxter (HAV) e Lincoln Dews (AUS), que abriram boa vantagem sobre os demais.

Lincoln Dews chega na frente após duelo emocionante contra Connor Baxter
Lincoln Dews chega na frente após duelo emocionante contra Connor Baxter. Foto: Reprodução/ ICF

Na última volta, Vinncius abacou perdendo mais posições e cruzou a linha de chegada na oitava colocação, enquanto Tuca foi o 24º colocado.

Na briga pelas medalhas, Lincoln Dews ficou com o ouro, Connor Baxter com a prata e Ty Judson (AUS) com o bronze.

Race Técnico Do Mundial de SUP da ICF

Master Masculino

1º Américo Pinheiro (BRA)

2º Jian Xu (CHI)

3º Lei Shi (CHI)

Open Masculino

1º Lincoln Dews (AUS)

2º Connor Baxter (HAV)

3º Ty Judson (AUS)

8º Vinnicius Martins (BRA)

24º Tuca Santacreu (BRA)

Open Feminino

1º Olivia Piana (FRA)

2º Susak Molinero (ESP)

3º Fiona Wylde (AUS)

6º Jessika Matos Moah

7º Lena Guimarães Ribeiro

Quadro de medalhas final do Mundial de SUP da ICF

Para conferir os resultados completos, de todas as provas e categorias, clique AQUI.

Spread the love

About the author

Da Redação

Da Redação

Aloha Spirit Club é a maior fonte de informação sobre water sports da América Latina. Nossa equipe traz até você conteúdos de qualidade e antenados com as novidades e tendências desse universo.


error: Entre em contato para ter essa noticia em seu site. Obrigado.