Canyon do Xingó: Paraíso da remada no sertão nordestino

Localizado na divisa dos estados de Sergipe e Alagoas, o Canyon do Xingó é uma das mais belas opções de remada que existem no Brasil
Canyon do Xingó
Localizado no coração do sertão nordestino o Canyon do Xingó é um paraíso da remada. Foto: Ramon Ribeiro

Inaugurada em 1994, a represa do rio São Francisco, feita para o abastecimento da usina hidrelétrica de Xingó, transformou para sempre a paisagem árida do sertão nordestino.

As imponentes falésias da região, localizada entre os estados de Sergipe e Alagoas, outrora separadas por pequenos riachos, receberam, com a construção da represa, um colossal volume de água e transformaram uma paisagem, outrora agreste, em um verdadeiro oásis. A intervenção humana, felizmente, fez com que os cânions e as águas se integrassem perfeitamente.

Hoje, o Canyon do Xingó é um dos destinos turísticos mais procurados do Nordeste. São 65 Km de águas navegáveis contornadas por rochas de granito em tons de vermelho e cinza, tão lisas que parecem ter recebido polimento.  Algumas chegam a medir 50 m de altura e, em muitas partes, enormes fendas se abrem, proporcionando uma navegação alucinante por entre grutas banhadas pela água verde esmeralda do lago.

Remando nas águas do Xingó

Pessoas remando de stand up paddle nas águas do canyon do xingó
65 Km de águas navegáveis contornadas por rochas de granito e águas verde-esmeralda. Foto: Luciano Meneghello

O lugar é incrível. Cenário perfeito para uma remada épica e cartão postal para uma prova de SUP race memorável. Esse paraíso vem sendo há um bom tempo explorado pela indústria do turismo da região e, a desde 2013, passou a receber encontros de remadores organizados pelo grupo SUPamigos de Aracaju (SE).

Otávio Assis, capitão dos SUPamigos, está preparando para 2020 uma super competição de remada na região, aberta a praticantes de stand up paddle, canoa polinésia e surfski.

remadores de stand up paddle confraternizam no Canyon do Xingó
O Xingó abriga cantos e recantos incríveis. Foto: Luciano Meneghello

O evento ainda está em fase de planejamento, chamará “Rei e Rainha do Cangaço” e irá rolar no final de março. O nome é uma alusão à Lampião e Maria Bonita, que, juntamente com seu grupo, habitavam a região. A história dos cangaceiros tem forte ligação com o lugar, que também é conhecido como “A Rota do Cangaço”.

Assis informa que em breve irá divulgar mais detalhes sobre a competição, que tem tudo para ser um dos pontos altos da temporada de provas de 2020. E nós do Aloha Spirit Club certamente traremos até você essas informações em primeira mão!

Xingó e sua rica história

Mas mesmo aqueles que não são movidos pela “veia de competidor” encontrarão no Canyon do Xingó uma infinidade de passeios e explorações para fazer, na água, ou na terra. Há muito o que explorar e diversas opções para quem quer fazer uma expedição, com uma boa estrutura para o turismo, desde de empresas especializadas a uma ampla rede de hotéis em vários trechos.

Além disso, é importante mencionar toda riqueza histórica da região, povoada por histórias de Lampião, incluindo o Museu do Sertão, em Piranhas, e seu rico acervo sobre os cangaceiros, que até hoje são considerados personagens controversos da história brasileira. Mas, polêmicas à parte, todos concordam em um ponto: a beleza do Canyon do Xingó é sublime.

Spread the love

About the author

Luciano Meneghello

Luciano Meneghello

Luciano Meneghello é Editor-chefe do Aloha Spirit Club. Pioneiro na produção de conteúdo direcionado a esportes de água como SUP, va'a e paddleboard, foi fundador da Revista Fluir Standup e do site SupClub e tem artigos publicados em diversos veículos do segmento, como revista Go Outside, Alma Surf, site Waves, entre outros.


error: Entre em contato para ter essa noticia em seu site. Obrigado.