Lena Guimarães Ribeiro encara mais uma 11 City Tour

Campeã da 11 City Tour em 2017, Lena Guimarães Ribeiro irá encarar mais uma edição da prova. Foto: Arquivo/ 11 City Tour

A partir desta terça-feira (10) tem início a 11ª edição da 11 City Tour, uma das mais longas e duras provas de SUP Race do mundo, percorrida em uma distância total de 220 km ao longo de cinco dias (solo ou em revezamento por equipe) entre 11 cidades (daí o nome da prova) entrecortadas pelos canais que servem de raia para os remadores ao longo do desafio.

Apesar da dura rotina de remar por cinco dias seguidos, por 40 km/ dia em média, a competição é um sucesso e atrai cada vez mais remadores. Em 2019 são esperados 200 competidores, vindos de várias partes do mundo, prontos para encarar o desafio de remar por entre campos abertos e pelos tradicionais canais holandeses, que foram construídos em 1700.

Medalha de ouro nos Jogos Pan-Americanos de Lima, a brasileira Lena Guimarães Ribeiro que também já teve a honra de vencer uma edição da 11 City Tour, realizada em 2017, participará desta edição do evento, que comemora sua décima primeira edição este ano.

Medalhista de ouro nos Jogos Pan-Americanos de Lima, Lena Guimarães Ribeiro viaja à Holanda para participar de uma das mais longas e duras provas de SUP Race do mundo
Ao longo de cinco dias seguidos, os remadores testam seus limites pelos canais que entrecortam a Holanda. Foto: Arquivo/ 11 City Tour

Este ano, o desafio da 11 City Tour será maior para Lena

Lena recebeu o convite de seu patrocinador, a Mistral Internacional, que também patrocina a competição, e mesmo ciente de que não teve tempo suficiente para realizar um treinamento adequado, está pronta para dar o seu melhor:

Este ano o desafio de fazer a 11 City Tour vai ser ainda maior pois não tive tempo de treinar para esse volume de remada que a prova exige. Essa é uma competição que demanda um tipo de treino progressivo e isso demanda tempo. Este ano, meu foco de treinamento foram os Jogos Pan-Americanos, onde um tive que fazer um tipo de treino bem específico, diferente do treinamento exigido para a etapa de Sprint do Brasileiro e dessa também. Chego aqui sabendo que não treinei o suficiente, mas pensando em estratégias para fazer essa prova da melhor maneira em todas as etapas”, contou Lena Ribeiro em conversa com nosso editor, Luciano Meneghello, pelo whatsapp.

A competição não será transmitida ao vivo, porém, poderá ser acompanhada em tempo real via GPS tracking map, e também com atualizações postadas ao longo dos dias de prova, nas mídias sociais oficiais do evento no Instagram e Facebook.

Spread the love

About the author

Da Redação

Da Redação

Aloha Spirit Club é a maior fonte de informação sobre water sports da América Latina. Nossa equipe traz até você conteúdos de qualidade e antenados com as novidades e tendências desse universo.


error: Entre em contato para ter essa noticia em seu site. Obrigado.