NY SUP Open | Brasileiros mais uma vez garantem as maiores somatórias do dia

Luiz Diniz encaixa o surfe nas difíceis ondas de Long Beach e garante a maior somatória do dia, e apesar de algumas baixas, brazucas seguem fortes na 2ª etapa do Mundial de SUP
luiz diniz new york sup open
Luiz Diniz deu show nas difíceis ondas de Long Beach. Foto: APP World Tour

Os melhores SUP surfistas do mundo entraram em ação novamente nesta segunda-feira (02) para o segundo dia de disputas do New York SUP Open 2019, competição válida como segunda etapa do APP World Tour, o circuito mundial de SUP Wave, que está sendo realizada na praia nova iorquina de Long Beach.

O mar mais uma vez deixou bastante a desejar, e as ondas, assim como no dia de abertura, permaneceram muito pequenas, como cerca de meio metro e formação regular.

Felizmente, mais uma vez as performances na água garantiram o dia, que tinha previstas a realização dos Rounds 2 e 3 Feminino, e Rounds 3 e 4 Masculino.

Os brazucas novamente tiveram bom desempenho, mas tivemos mais algumas baixas. No entanto, novamente a maior somatória do dia foi de um brasileiro: Luiz Diniz totalizou 16.46 pontos em sua bateria do Round 4 carimbando seu passaporte para as quartas de final previstas para terça-feira (03).

Funil começa apertar e sofremos mais algumas baixas

Gabi Sztamfater new york sup open
Gabi Sztamfater deu adeus à competição por décimos de diferença. Foto: APP World Tour

Gabi Sztamfater foi uma baixa sentida na categoria Feminino, afinal, surfe não lhe faltava para conseguir um bom resultado. E a local de Ubatuba jogou duro em uma bateria bastante disputada contra Dominique Miller (HAV) e Lucia Cosoleto (ARG) na terceira bateria do Round 2.

O mar estava muito difícil e as notas foram bem parelhas. Infelizmente, Gabi perdeu pontuando 6.67, contra 6.80 de Cosoleto e 8.43 de Dominique.

Aline Adisaka, que já havia conquistado uma vaga no Round 3 por ter vencido sua bateria de estreia, no dia anterior, acabou nem entrando na água. Isso porque, uma forte chuva desabou em Long Beach e a incidência de raios levou a organização a interromper a competição antes da categoria entrar no mar.

Round 3 Masculino

Na disputa entre brasileiros, Caio Vaz foi quem deu adeus à competição, mesmo apresentando um surfe de alto nível. Foto: APP World Tour

Em relação aos homens, tivemos duas baixas no Round 3: Caio Vaz e Bezinho Otero.

Caio ficou com a terceira locação na bateria mais disputada do dia contra os também brasileiros Wellington Reis, que avançou em primeiro e Matheus Salazar, segundo colocado.

A diferença entre eles foi de pouco mais de um ponto! Caio fez 13.27 pontos, Matheus fez 13.84 e Wellington 14.34.

Leco Salazar, surfou com muita fluidez e fez uma das maiores somatórias da rodada. Foto: APP World Tour

Já a Bezinho Otero faltou uma onda boa na disputa contra os norte-americanos Sean Poynter e K Grant. Bezinho ficou com a terceira colocação totalizando 7.16 contra 9.67 de Grant e 12.3 de Sean Poynter, atual campeão mundial e defensor do título da etapa.

Já os demais brasileiros conseguiram avançar para o Round 4: Leo Gimenes e Marcio Grillo na segunda colocação, e Leco Salazar e Luiz Diniz na primeira colocação.

Round 4 Masculino

Conhecido pelo ‘go for it’ em ondas grandes, Marcio Grillo arrebentou nas merrecas, mas parou diante de um inspeirado Wellington Reis em uma bateria muito disputada. Foto: APP World Tour

No Round 4, que foi disputado dentro de um formato “homem x homem”,  mais duas baixas para o esquadrão brazuca: Leco Sazalar e Marcio Grillo.

Leco caiu diante do Zane Schweitzer (HAV) em uma bateira de alto nível e bem disputada: 14,27 contra 16.2 do havaiano.

Já Marcio Grillo encarou um duelo também muito disputado com seu amigo e conterrâneo de São Sebastião Wellington Reis e o placar foi de 12.2 contra 13.57 para Wellington.

Leo Gimenes mais uma vez surfou com muito power e garantiu uma vaga nas quartas. Foto: APP World Tour

Leo Gimenes venceu com tranquilidade a briga contra Casper Steinfath (DIN) por 15.94 contra 9.27, enquanto Matheus Salazar encarou um dos favoritos ao título, Benoit Carpentier (FRA), em uma bateria altamente disputada e tensa, mas que felizmente teve um final feliz para a torcida verde amarela com o placar de 13.03 contra 13.43 a favor do brasileiro.

E fechando a rodada, Luiz Diniz atropelou o francês Julien Bouyer pelo placar de 16.46 contra 8.1 e, de quebra, fazendo o score do dia.

Nova chamada nesta terça-feira (02)

new york sup open
Wellington Reis encara Matheus Salazar nas quartas de final em uma disputa que vai pegar fogo. Foto: APP World Tour

A competição terá nova chamada nesta terça-feira (02) às 8h30 (horário de Brasíla). Com as disputas do Rond 3 Feminino e a bateria de Aline Adisaka enfrentando Fiona Wylde (EUA) e Vania Torres (PER).

Na sequência serão realizadas as disputas das quartas de final Masculino, também no formato “homem x homem”: Leo Gimenes enfrenta Poenaiki Raioha (TAI), Matheus Salazar enfrenta Wellington Reis e Luiz Diniz encara Zane Schweitzer (HAV).

Acompanhe ao vivo o New York SUP Open

O New York SUP Open pode ser acompanho ao vivo no Aloha Spirit Club. A primeira chamada está prevista para as 8h30 (horário de Brasília).

Para acompanhar o New York SUP Open ao vivo clique AQUI.

Galeria de imagens

Spread the love

About the author

Da Redação

Da Redação

Aloha Spirit Club é a maior fonte de informação sobre water sports da América Latina. Nossa equipe traz até você conteúdos de qualidade e antenados com as novidades e tendências desse universo.


error: Entre em contato para ter essa noticia em seu site. Obrigado.