Búzios promove intercâmbio cultural entre Havaí e Brasil

Realizado no mês de agosto na cidade de Búzios, o Nã Kama Kai, inciativa que faz parte de um projeto social havaiano, promoveu uma troca de experiências entre as culturas nativas brasileira e havaiana
Nã Kama Kai
Participantes do evento fazem uma referência ao monte Mauna Kea, considerado sagrado para os havaianos. Foto: Rosemberg Vieira Brandão

A cidade de Búzios (RJ) foi palco de um dos mais importantes projetos sociais do mundo ligado à cultura polinésia. O Nã Kama Kai, que significa: amada criança; amado mar.

A iniciativa, realizada entre os dias 19 a 25 de agosto, faz parte de um projeto social havaiano que tem em Duane De Soto um de seus mentores. Para realizar o projeto no Brasil, ele contou com o apoio do bicampeão mundial de longboard Phil Rajzman e da empresária Melissa Reis, que com muito esforço movimentaram 27 setores da economia do balneário, trazendo para cidade, além de um intercâmbio cultural, social e turístico, divisas para o munício.

Duane De Soto e Phil Rajzman. Foto: Nâ Kama Kai Hawaii

A turma do Nã Kama Kai se reunia por toda manhã para fazer um protocolo matinal, preparando todos para o dia. Totalmente centrados, os havaianos conversavam sobre o trabalho da comunidade com as pessoas e entre eles. Todos cantavam, e nesta musicalidade pediam para receber informações de seus ancestrais Nã Kupuna para que pudessem traduzir a sabedoria deles para o grupo. Em seguida, juntavam-se em uma missão unificada.

Para representar a cultura brasileira, estiveram presentes, os índios Funió e quilombolas da Rasa, que também realizaram danças típicas e apresentaram um pouco de sua cultura.

As crianças tiveram acesso a esportes de água polinésios como o va’a e o stand up paddle. Foto: Rosemberg Vieira Brandão

O evento foi uma experiência nova para as crianças que vieram do Havaí, acompanhadas por De Soto, e também para as crianças que moram em Búzios, promovendo assim a união entre os povos.

Nã Kama Kai: Esporte e cultura

Além da troca cultural, onde foram apresentadas danças e manifestações típicas da cultura nativa havaiana e brasileira, as crianças tiveram acesso a aulas sobre o funcionamento do mar, correntes, cuidados, respeito e preservação dos oceanos. Elas também foram apresentadas à dinâmica dos ventos e como eles são conhecidos, em suas diferentes direções, na língua nativa havaiana.

Em seguida, a garotada era apresentada a um circuito de esportes polinésios, onde puderam remar de stand up paddle e canoa polinésia acompanhadas por instrutores.

Nã Kama Kai Búzios
Nã Kama Kai Búzios. Foto: Iuri Corsini

Sair do Havaí para fazer grandes explorações é uma coisa, mas chegar em Búzios e ser recebido, como fomos recebidos, e muito amor e aloha de todos da cidade, a experiência de levantar com essa agenda é incrível”, declarou Duane De Soto.

Para Melissa Reis, este é um evento que inicia no Brasil em Búzios e seguirá expandindo ao intercâmbio cultural entre Havaí e o Brasil para todos os municípios de nosso país.

Comprometimento, solidariedade, amor ao próximo e respeito pela natureza foram as mensagens transmitidas ao longo do evento.

Fonte: Folha de Búzios

Spread the love

error: Entre em contato para ter essa noticia em seu site. Obrigado.