Sucesso da Dune Paddle Crossing fortalece o paddleboard mundial

Evento de travessia realizado no último domingo, na França, reuniu grandes nomes do paddleboard internacioal, entre eles, os brasileiros Patrick Winkler e Leandro Cruz
Dune Paddle Crossing 2019
Remadores alinham-se para eternizar o início da Dune Paddle Crossing 2019. Foto: Reprodução

No último domingo (7) aconteceu, de maneira triunfante e oficialmente, a primeira edição do Dune Paddle Crossing.

Ao todo 19 atletas realizaram a travessia francesa de 47 km, realizada entre as cidades de Lacanau até Dune del Pilat com a participação de atletas da França, Inglaterra, Taiti e Brasil.

O evento foi uma iniciativa do remador Pierre Lopez e contou com forte apoio da marca de water sports Oxbow e da Guarda Costeira da França.

A intenção é que a travessia seja um desafio em conjunto e não uma competição (ao menos nos primeiros anos),

Roda de energia. Foto: Reprodução

Segundo Pierre Lopez, a intenção é a de que travessia seja um desafio em conjunto e não uma competição. Pelo menos essa será a proposta da DPC nos primeiros anos.  

No entanto, mesmo sem ser exatamente uma competição, a travessia tinha um grau de dificuldade elevado por conta dos ventos, correntes e ondulações, que são características dessa parte do litoral francês e por essa razão somente convidados puderam participar da remada.

Dune Paddle Crossing 2019
Dune Paddle Crossing 2019. Foto: Reprodução

Todos os rituais que um evento dessa magnitude exige foram cumpridos, começando por um detalhado briefing técnico dentro sede de guarda vidas de Lacanau. Na sequência, uma roda com todos os atletas orando de mãos dadas e, por fim, uma foto com todas os remadores e suas respectivas pranchas na posição vertical.

Um festival de pranchas de paddleboard, passando por Bark, kcraka, F-One, Deep, 425 Pro, JM e o protótipo que a própria Oxbow está desenvolvendo para a modalidade.

.

Os atletas iniciaram a travessia juntos, com rápidas pausas a cada 10 km (aproximadamente). O intuito das pausas era para reagrupar os atletas.

A temperatura da água estava em 19ºC com correnteza ligeiramente a favor.

Nomes de peso do paddleboard

Entre os 19 atletas encontravam-se nomes como o veterano Alban Troquenet (3x M2O solo, 3x Catarina Classic), Mederec Berthe (com participação confirmada para Catalina Classic 2019), Nick Ayeres, da Inglaterra, Jeremie Camgrand, da França, Patrick Winkler, do Brasil (estes três atletas foram representantes de seus países na última edição do Mundial da ISA que aconteceu na China), Olivia Piana, campeã mundial em SUP 2019 pela ISA, Manue Bescherron campeã mundial do Waterman no Tahiti, que davam uma amostra da importância do evento. O brasileiro residente na França, Leandro Cruz, também participou da travessia.

Os atletas iniciaram a travessia juntos, com rápidas pausas a cada 10 km para que todos se alinhassem. Foto: Reprodução

Havia um clima de ajuda mútua entre os remadores e alternância na liderança do pelotão. Quem ficava para trás, praticamente não tinha muito tempo para alimentação, mas tinha que manter o ritmo do grupo.

Após quilômetros e mais quilômetros de remada em meio a uma paisagem dominada por dunas de areia (daí o nome da travessia), os atletas se alinharam após completarem cerca de 40, onde foram saudados pelo helicóptero da guarda costeira. Nesse momento eles entrariam na “garganta” da Dune Del Pilat.

Segundo o brasileiro Patrick Winkler, a reta final foi um encontro de correntes diferentes, sendo que 3,5 km com correnteza a favor (média de 11km/hora) e 3,5 km de extrema correnteza contrária, onde a média de velocidade caiu para apenas 3 km/hora: “Justamente a parte mais difícil da travessia foi o momento da chegada”, contou o water man brazuca.

Patrick Winkler. Foto: Reprodução

Todos os atletas foram levados à exaustão, ao mesmo tempo em que a felicidade tomava conta de cada remador quando finalmente terminava a travessia e fincava sua prancha em Duna Del Pilat.

Patrick, que treina sob orientação do técnico Vinícios Sanchez, da Raia da USP, em São Paulo, comenta:

Estava preparado para o Desafio, e foi um árduo prazer remar 47 km ao lado de lendas do esporte. Embora a tensão seja menor, a sensação de exaustão é similar a da travessia de Molokai to Oahu”, avalia Winkler , que em 2017 representou o paddleboard brasileiro na mítica prova havaiana de 32 milhas de remada pelo canal oceânico que separa as ilhas de Molkai e Oahu.

Dune Paddle Crossing 2019. Foto: Reprodução

O Dune Paddle Crossing passa a ter importante participação no planejamento da Oxbow. O vídeo promocional sobre os preparativos para a travessia, lançado em 2018, chegou a quase 150.000 visualizações no YouTube, e se tornou um dos maiores ‘cases’ de sucesso internacional do prone paddleboard, além ter sido o vídeo mais acessado da famosa marca francesa de water sports no ano.

A expectativa é que o vídeo sobre a travessia de 2019 fique pronto no próximo mês.

Spread the love

About the author

Da Redação

Da Redação

Aloha Spirit Club é a maior fonte de informação sobre water sports da América Latina. Nossa equipe traz até você conteúdos de qualidade e antenados com as novidades e tendências desse universo.


error: Entre em contato para ter essa noticia em seu site. Obrigado.