Categoria V3 será uma das principais provas do Aloha Sprit Festival

Agora é oficial. A canoa V3 será, em 2020, uma das principais categorias do Va’a no Aloha Spirit Festival

Modelo Genesis V3 em exposição no Aloha: Categoria ganhará protagonismos no festival. Foto: Fabio Mota

João Castro, fundador do Aloha Spirit Festival, evento que teve sua estreia em 2009 e que idealizou e realizou o encontro de modalidades aquáticas, algo que não existia, inspirando também dezenas de eventos realizados hoje por todo o Brasil, afirma que todas as modalidades passarão por grandes mudanças e a primeira será o Va’a.

Segundo ele, é hora de ser diferente, fomentando novos negócios e a entrada cada vez maior de atletas no ambiente aquático, além de manter pelo maior tempo possível os atletas que há anos continuam frequentando o evento.

Me orgulho de verdade, sem qualquer soberba, de ter sido o responsável pelo que acontece hoje no Brasil. São muitos eventos iguais, inspirados no Aloha Spirit, mas isso também é um negócio e não posso parar. Enquanto eventos ficam iguais, tenho como obrigação ser diferente, e espero que a V3 seja um sucesso e algo que os atletas encontrem no Aloha Spirit

Prova Piloto no Aloha Spirit Cabo Frio

A Canoa Polinésia V3 é o primeiro passo para estas mudanças e já contará com uma prova piloto em Cabo Frio. Esta prova será transmitida ao vivo pela Tv Aloha Spirit e além de buscar parceria para a transmissão em plataformas de conteúdo de grande alcance, como portal Terra ou UOL, por exemplo, a Tv aproveitará o estúdio que será montado para transmissão em Inglês, levando a prova para diferentes países.

Como em Cabo Frio, última etapa do ano, este estúdio terá que ser montado para transmitir as provas de SUP, que serão válidas para o Mundial, aproveitaremos para fazer a transmissão da V3.

A prova ainda não tem modelo definido, mas poderá ser no formato revezamento, onde cada equipe levará 3 mulheres e 3 homens, para que o percurso seja feito duas vezes, a primeira com a equipe feminina e a segunda com a equipe masculina, com a troca na arena, para que centenas de pessoas presentes possam acompanhar.

Além disso, no espaço conexões, o telão de led vai disponibilizar a disputa para que quiser assistir, assim como isso poderá ser feito no aplicativo do Aloha Spirit.

Provas da V3 serão transmitidas ao vivo na internet e no telão de led da Arena Aloha. Foto: Reprodução

Outra coisa certa é que haverá premiação, mas ainda não definida. João pensa em 2020, pagar premiação que ajude a tornar esta prova de interesse dos clubes e equipes.

Em Cabo Frio, nesta prova piloto, o Aloha Spirit acredita que serão aproximadamente entre 6 e 10 canoas ou equipes, pois algumas destas canoas já estão sendo compradas por atletas e clubes. O próprio Aloha Spirit terá uma canoa na raia de prova, e acredita-se que a equipe do Pará, a equipe Paidegua, SAMU, Ivan Mundin, uma equipe de Ubatuba estejam confirmadas.

Por que a V3?

remadores da base Canoa Paidégua, de Belém (PA), estão entre os adeptos da categoria. Foto: AP

João explica a escolha da V3:

Eu vi um vídeo desta canoa V3 Genesis em uma rede social. Vi a facilidade de transporte, pois ela foi colocada desmontada em 3 partes, sobre o rack de um Jimmy da Suzuki, uma canoa que pesa por volta de 65 quilos. Acredito que a facilidade no transporte, mais a facilidade em montar equipes, fará com que esta classe de canoa cresça rapidamente.

A customização da pintura é outro ponto alto, fazendo com que talvez nem precisemos usar numeral na canoa, tipo formula 1, sabemos que equipe é, apenas em olhar o carro.

João Castro junto a parte da equipe por trás da Genesis V3: Daniel, Rodrigo e Murilo. Foto: AP

Fui remar a canoa em São José dos Campos, interior de São Paulo, onde os remadores locais estão à frente do projeto da V3 Genesis. São seis pessoa envolvidas, cada uma expert na sua área. Ela foi idealizada com o direcionamento de dois grandes atletas da SAMU, o Leão e Murilo, e tecnicamente construída por dois caras que trabalham com engenharia na Embraer, ou seja, boa parte da construção utilizando tecnologia de construção de aviões e mais o cara por que cuida do Business e outro da planta 3d, customizações e etc.”, revela.

 “Remei com o Murilo, Rodrigo e Daniel, revezei os três bancos, para conhecer de fato o desempenho, pois, se não fosse bom, ou diferente, não arriscaria colocar no Aloha Spirit, mas saí de lá impressionado e com uma sensação de remada bem diferente daquela que há anos estamos acostumados em OC1, OC2, V1 e OC6.”, conclui João Castro.

Instagram: @v3genesis / Facebook: Genesis V3

Para Informações e encomendas: [email protected] ou Whatsapp 55 12 98260-0400

Spread the love

error: Entre em contato para ter essa noticia em seu site. Obrigado.