Aloha Spirit Brasília | Balanço do dia 01

Disputa do Brasileiro de SUP Race é o grande destaque do primeiro dia de competições do maior festival de esportes aquáticos da América Latina. Evento tem sequência no domingo nas águas do Lago Paranoá

Competição de SUP Race, válida pelo Brasileiro, foi o destaque do dia. Foto: Fábio Mota

 De volta ao Brasil, o paulista Guilherme dos Reis foi o vencedor da prova de Stand Up Paddle (SUP) Race de longa distância no Aloha Spirit, em Brasília/DF, neste sábado (22). A prova, que apresentou um altíssimo nível técnico, valeu pelo ranking brasileiro da modalidade e foi disputada no Lago Paranoá. Entre as mulheres, Lena Guimarães Ribeiro (RJ) confirmou o favoritismo e manteve a hegemonia na disputa.

Leia mais: Lena e Gui dos Reis vencem na SUP Race Long Distance

Considerado um dos grandes talentos da remada na prancha, Gui travou uma disputa acirrada contra o experiente Luiz Guida, o Animal, também de SP, e outro expoente desse esporte, o baiano David Leão. Com a primeira metade dos 10 km de percurso com vento contra, o vencedor largou na frente, depois foi ultrapassado por Animal.

Tropa de elite do SUP brasileiro em Brasília: Robson ‘Feijão’, Dadid Leão, Gui dos Reis, Luiz Guida “Animal” e Gui Cunha. Foto: Rogério Mendes

Derrubei, sem querer o Animal, e também caí. Aproveitei o downwind (vento a favor) e foi uma disputa boa com o Animal e o David”, contou Guilherme, comemorando a nova vitória no Aloha. “Fui para a Califórnia há dois meses para tentar uma vida diferente, evoluir no esporte e estou indo bem”, falou o atleta quatro vezes campeão brasileiro profissional, campeão pan-americano e vice de um dos maiores eventos de SUP do Mundo, o Pacific Paddle Games.

Animal ficou em segundo segue na liderança do ranking do Aloha (venceu a etapa inicial, em Ilhabela) e do Brasileiro. David Leão foi o terceiro, seguido do paulista Guilherme Cunha e de outro baiano, Robson Feijão. “Tem uma molecada nova muito boa vindo. Agora vou voltar para Ilhabela, visitar a família, treinar com o meu pai (Paulo dos Reis, o Paulão) e vou competir na Califórnia”, complementou Gui.

O vento soprou forte no Paranoá. Foto: Fabio Mota

Entre as mulheres, Lena repetiu a vitória de Ilhabela, e a paulistas Jéssika Matos, a Moah, foi a segunda colocada, e Aline Abad, a terceira. “Foi uma prova bem difícil, com vento muito forte, mas o downwind foi muito bom. Estava alinhado. Agora é pensar nos Jogos Pan-Americanos de Lima, onde quero buscar a medalha para o Brasil”, comemorou Lena.

WATERMAN – Outro atleta conhecido e experiente que voltou a vencer no Aloha Spirit foi o paulista Rogério Mendes, na prova de waterman, que reúne natação, paddleboard e SUP. “É muito bom retornar às provas com a disposição de um menino. Amanhã tem mais”, vibrou Rogério, que neste domingo aparece como um dos favoritos no va’a (canoa havaiana) individual e se recupera de uma forte gripe.

Rodrigo Rico de Araújo manteve o título da natação em casa. Foto: Fabio Mota

Outras duas vitórias marcantes foram na natação em águas abertas 1.500 metros. No masculino, vitória caseira com Rodrigo Rico de Araújo, enquanto que entre as mulheres, a paulista Thais Fernandes Sant’Ana acumulou mais uma conquista no evento. Fora da água, uma das atrações foi a yoga. Neste domingo, o evento segue com várias disputas importantes como o va’a, a natação e o SUP.

Resultados completos – AQUI

Galeria de imagens Aloha Spirit Brasília dia 01 – Fotos: Fábio Mota

O Aloha Spirit 2019 tem o patrocínio de Corona (Ambev), com copatrocínio da Riachuelo, apoio de Projetos Mares Limpos – ONU Meio Ambiente, Mirage, Mormaii e Rede Globo. Realização: Associação Magna de Desportes e Ecooutdoor, correalização da Secretaria de Esporte e Lazer do Distrito Federal, com gestão e produção da Intercult.

Spread the love

error: Entre em contato para ter essa noticia em seu site. Obrigado.