Volta à Ilha de Santo Amaro de Canoa Havaiana confirma data do briefing técnico

Briefing definirá informações importantes para o desafio da 16ª Volta à Ilha de Santo Amaro de Canoa Havaiana. Encontro será na sexta-feira, 18h30, no Sheraton Santos Hotel
Fabio Paiva fala sobre a prova durante o briefing técnico de 2018. Foto: Reprodução

Uma prova que exige força, resistência, muito preparo físico e psicológico, estratégia e união, mas que também pode ser vencida ou perdida por detalhes mínimos. A 16ª Volta à Ilha de Santo Amaro de Canoa Havaiana será disputada neste sábado (30), a partir das 8 horas, com um recorde de inscritos, reunindo 38 canoas no mar. A largada e a chegada serão realizadas na Praia da Aparecida e a expectativa é que a equipe campeã complete o duro percurso de 75 km de remadas no mar, no Canal de Bertioga e no Porto de Santos, em torno de seis horas.

Para que cada particularidade do desafio seja esclarecida e definida, evitando possíveis erros durante o desafio, a organização promoverá o briefing, na véspera do evento, sexta-feira (29), às 18h30, no Sheraton Santos Hotel, à Rua Guaiaó, 70, bem próximo ao local em que as canoas iniciarão e concluirão a competição. “É um momento de tirar dúvidas gerais, principalmente para o pessoal que vai competir pela primeira vez, entender bem o regulamento, conhecer o percurso, como é o revezamento e, mais do que isso, uma grande confraternização”, afirma o diretor do evento, Fábio Paiva.

Esse ano temos um novo recorde, com 38 canoas no mar, todas com seus barcos de apoio e ainda as embarcações da organização. Teremos muita gente no mar, calculo cerca de 700 pessoas acompanhando tudo de perto e a questão da segurança é fundamental”, ressalta. “Na canoa, para um bom rendimento, é preciso sinergia, todos juntos, e promovemos essa união já no briefing e também enaltecemos essa prática na roda de energia que fazemos pouco antes da largada na areia”, reforça Paiva.

Volta a Ilha de Santo Amaro. Foto: Ivan Sorti

Um dos maiores entusiastas da modalidade no Brasil, ele também ressalta que durante o encontro de sexta-feira, será realizado o sorteio das cores das canoas, para facilitar a visualização no mar. Outro ponto importante durante o Briefing é o Projeto Solidário, uma tradição no evento, com as equipes entregando latas de leite em pó, que serão destinadas à Associação de Assistência à Infância Estrela Guia Creche e Educação Infantil, de Santos.

A ação organizada por Carla Greco vem colaborando com várias entidades da região ao longo dos anos e cada equipe tem de doar, no mínimo, cinco latas. Mas a quantidade é livre e para incentivar a prática, existe até uma premiação para o time que fizer a maior arrecadação.

Na edição 2018, a beneficiada foi a Abraccii – Associação Brasileira de Apoio e Combate ao Câncer Infanto Juvenil, com 174 latas, e a equipe campeã na área social foi a POAVA’A/SAVA Clube, de Porto Alegre (RS). “Acreditamos ser importante associarmos o nosso evento a uma ação que colabore com entidades da nossa comunidade e já virou uma tradição e todos se comprometem.”

Considerada como uma “chancela” entre os remadores da modalidade, a Volta à Ilha de Santo Amaro de Canoa Havaiana é realizada em vários cenários, primeiro no mar, com possibilidades de ondulações, depois no Canal de Bertioga e do Porto de Santos, com correntezas e onde a estratégia de leme é fundamental. No ano passado, a Samu Team Brazil, de São Paulo, garantiu o tricampeonato, estabelecendo novo recorde, com 5h41min12s. A Base Alpha Va’a, de Ilhabela, ficou em segundo e a hexacampeã TriboQPira, de Santos, em terceiro.

Spread the love

error: Entre em contato para ter essa noticia em seu site. Obrigado.