Tríplice Coroa 2019 | Nova data para o Aloha Spirit Búzios x Cabo Frio e mudanças no circuito

Ecooutdoor anuncia nova data para a realização da primeira etapa da Tríplice Coroa de Downwind, Búzios x Cabo Frio, a confirmação da KPC como segunda etapa, e uma mudança de rumos no circuito
Competidores realizam a tradicional roda de oração antes do início da prova em 2015, ocasião em que a W2 foi realizada na Região dos Lagos. Foto: Green Pixel

Após o cancelamento da primeira etapa da Tríplice Coroa 2019, que seria realizada no dia 23 de março, prova com percurso de 17 quilômetros pelo litoral do Rio de Janeiro, entre as praias de Geribá, em Búzios, e Praia do Forte, em Cabo Frio, a Ecooutdoor Sports Business trás boas e más noticias para a comunidade dos water sports.

Entre as boas notícias está a confirmação da nova data da primeira etapa, Aloha Spirit Búzios Cabo Frio, já está definida e será realizada no dia 27 de abril. A Ecooutdoor vai buscar as novas autorizações para dar 100% de confirmação, mas os atletas inscritos devem guardar esta data no calendário, que em 2019 está bastante apertado devido ao número gigantesco de provas.

A segunda boa nova é que o Kialoa Paddle Challenge, tradicional prova realizada em São Paulo, na represa de Guarapiranga, será válida como segunda etapa da Tríplice Coroa.

João Castro, diretor da Ecooutdoor, disse que a ideia original era a de fazer as três etapas da Tríplice Coroa de Downwind no mar, porém, tendo ele próprio competido na KCP por dois anos da prova de 21 km na capital paulista, e ciente do grau de dificuldade e da qualidade do evento entregue aos competidores, após algumas conversas com os organizadores, ambas as partes optaram por validar o Kialoa Paddle Challenge oficialmente como segunda etapa da Tríplice Coroa.

A água doce, consequentemente mais pesada, e os ventos que entram na represa, tornam esta prova bastante adequada para estar entre as demais que compõem a Tríplice Coroa”, comenta João Castro.

Já a etapa de encerramento permanecerá sendo a tradicional W2 Downwind, no Ceará. Esta, inclusive, será a única prova original da TC que continuará sendo realizada em 2020.

ÚLTIMO ANO DE TRÍPLICE COROA

A partir de 2020 a Tríplice Coroa de Downwind deixará de ser um circuito. Foto: reprodução

A má notícia, que pegará muito de surpresa, principalmente aos atletas que vinham participando da TC durante os anos em que foi realizada, é que 2019 será o último ano de campeonato.

De acordo com João Castro, o Aloha Spirit Festival, o evento mais conhecido realizado pela Ecooutdoor, vem crescendo muito a cada ano e, consequentemente, gerando uma demanda muito alta, passando a atrair também a atenção de atletas internacionais, não só do SUP, que ano será valido pelos circuitos mundiais da Paddle League, APP Word Tour e circuito brasileiro-CBSUP, mas, também no Va’a e Natação.

O CEO da Ecooutoor declarou que tendo em vista a boa imagem que o Aloha Spirit Festival vem conquistando internacionalmente sua equipe foi motivada a adotar uma nova meta e abordagem estratégica para tornar o Aloha um evento de nível internacional em todas as modalidades, atraindo um número cada vez maior de competidores do mundo todo.  Estas novas meta e estratégia, porém, vão demandar tempo, viagens e comprometimento, tornando muito difícil organizar ao mesmo tempo outro circuito que demanda tantos cuidados como a Tríplice Coroa de Downwind.

PROJETOS PESSOAIS

João Castro, CEO da Ecootdoor, pretende ‘tirar da gaveta’ projetos pessoais há muito tempo parados por conta das demandas exigidas pelo trabalho. Foto: AP

João Castro também declarou que pretende “tirar da gaveta” alguns projetos pessoais os quais não estava conseguindo colocar em prática por conta da carga de trabalho acumulada com os eventos

Quero me dedicar aos desafios esportivos que muito fizeram feliz durante a vida, conhecer novas culturas religiões, me aproximar mais dos amigos, da espiritualidade que sempre foi algo forte na minha família. Estou muito distante disso tudo, mas as grandes dificuldades enfrentadas por mim em 2018, pessoal e profissionalmente, acabaram por me fazer antecipar esse projeto. Chegou a hora de fazer escolhas e tomar decisões”, revelou.

Entre os projetos mais ousados estão: escalar do Aconcágua, algumas travessias sendo uma delas a Noronha a Natal, acampamento base do Everest, remar do Brasil ao Uruguai, todos projetos engavetados há alguns anos e que serão retomados.

INTERCULT E ALOHA SPIRIT FESTIVAL

Para o editor do site SUP Racer o Aloha Spirit Festival já se tornou o maior festival de water sports do mundo e a meta da Ecooutdoor é atrair cada vez mais competidores de todas as partes do mundo. Foto: Marco Yamins

Um dos primeiros passos para que a base profissional estivesse sólida o suficiente para que os projetos de João pudessem ser realizados com a tranquilidade necessária, foi chamar uma grande produtora de eventos de Brasília, a Intercult, para produzir e fazer a gestão do Aloha Spirit Festival, que na opinião de Chris Parker, editor o site SUPRacer.com e diretor da Paddle League, já se tornou o maior festival de esportes de água do mundo, declaração feita durante sua estadia na etapa de Cabo Frio, em 2018.

Além do Aloha Spirit Festival, a Ecooutdoor tem outros eventos como a Travessia do Canal de Ilhabela, considerada hoje uma das principais provas de natação em águas abertas do Brasil.

A Ecooutdoor também de maneira estratégica, está construindo novos ‘cases’ em corrida fora de asfalto, o que aumenta o guarda-chuvas de produtos da agência, facilitando assim a aproximação com patrocinadores.

Spread the love

About the author

Da Redação

Da Redação

Aloha Spirit Club é a maior fonte de informação sobre water sports da América Latina. Nossa equipe traz até você conteúdos de qualidade e antenados com as novidades e tendências desse universo.


error: Entre em contato para ter essa noticia em seu site. Obrigado.