Inflável ou Rígida? Qual a prancha ideal para uma SUP trip?

Na hora de fazer uma viagem e levar o SUP sempre paira a dúvida sobre qual o modelo ideal. Se levarmos em conta a praticidade, o Inflável é imbatível, mas existem outros pontos que devem ser levados em conta
À primeira vista as infláveis são a escolha natural de quem pensa em fazer uma SUP Trip, mas tudo depende do objetivo de sua viagem. Foto: Arquivo pessoal

Muita gente me pergunta qual é o tipo de prancha de stand up mais indicado pra levar durante uma viagem. A resposta mais óbvia parece ser a inflável, pois, sem dúvida é muito mais fácil de transportar. Mas será que devemos levar em conta apenas a praticidade na hora de escolher o equipamento certo para nossa trip? Antes de avançarmos, vamos avaliar um pouquinho as características principais dos dois tipos mais comuns de pranchas.

RÍGIDA

Fabricada com fibra de vidro, resina epóxi ou poliéster, bloco EPS ou poliuretano. A grande maioria é feita em bloco EPS e epóxi que são as mais leves e têm, em média, de 2 a 4 metros de altura e pesam de 9 a 10 quilos.

INFLÁVEL

É bem prática para o transporte e a armazenagem, veem com bomba de ar para inflar e mochila para transportar. É fabricada com material PVC flexível, com interior reforçado de fibras de nylon. Na mochila (com bomba e remo) pesa cerca de 12 quilos.

QUAL O SEU OBJETIVO?

Andre Torelly passa parafina em seu SUP Wave antes surfar um mar pesado em Portugal. “De nada adianta a praticidade se você não está com o equipamento certo?”. Foto: Arquivo pessoal

Acredito que, na hora da escolha, o mais importante é o objetivo da viagem. O que eu quero fazer? Remar e relaxar? Realizar remadas e travessias técnicas? Pegar onda em lugares onde o surf exige habilidade? Pegar marolas pra me divertir? Descer uma corredeira de SUP? Explorar um rio que eu não conheço muito bem?

Definir o objetivo da viagem é primordial, sem esquecer que há companhias aéreas que não transportam pranchas rígidas de stand up paddle e, por último, não se esqueça de que você precisa se certificar em que lugar a prancha será guardada quando chegar ao seu destino.

Então, supondo que você não tenha autorização para transportar um SUP rígido no avião, a escolha natural poderia ser a inflável, afinal, a praticidade de carregar uma mochila é bem maior do que um “trambolho” de 4 metros e 10 quilos.

Mas, agora pense no que eu escrevi antes. De que adianta toda essa praticidade se a inflável não atender as minhas expectativas de viagem?

Quando falamos em descer corredeiras, as infláveis são a escolha mais indicada por inúmeras razões. Foto: Arquivo pessoal

Hoje existem os modelos race infláveis, com qualidade cada vez mais alta, porém, na minha opinião, ainda não superam uma rígida em termos de velocidade. Isso sem mencionar que as infláveis que apresentam melhor desempenho são bem caras e não é todo mundo que tem grana para comprar uma dessas.

No surfe essa diferença é mais sentida ainda, principalmente pela quantidade de detalhes e nuances que uma prancha de SUP wave tem, com variedades de fundos, bordas e rabetas, enfim, detalhes que fazem toda a diferença em termos de performance, mas que não contam muito se você quer apenas se divertir. Mas, volto à questão: O que você quer para a sua viagem?

No River SUP as infláveis, por conta de sua maleabilidade e resistência, reinam absolutas, pois a enorme quantidade de pedras presentes em uma corredeira irá fatalmente danificar, e muito, uma rígida.

Para concluir, não se esqueça de que hoje em dia já é possível alugar uma prancha dependendo do destino escolhido e essa pode ser uma solução caso a companhia aérea não aceite transportar uma prancha rígida. Portanto, pesquise, escolha a prancha ideal e boa SUP trip!

Please follow and like us:

About the author

Andre Torelly

Andre Torelly

Pioneiro do stand up paddle paddle no Brasil, André Torelly foi competidor profissional do circuito brasileiro, colunista da Revista Standup, apresentador do programa "1 Remo uma Busca", do canal Travel Box, e hoje se dedica a viagens e à atividade de shaper e designer da Wolv Surf.


error: Entre em contato para ter essa noticia em seu site. Obrigado.