Estudo sugere que esportes a remo podem afetar aves aquáticas

Pesquisadores afirmam que um remador de stand up paddle, por exemplo, pode perturbar as aves aquáticas a até 1,5 km de distância e sugerem restrições à prática
Pesquisadores suíços sugerem que por se sentirem ameaçadas, as aves estariam buscando outras regiões para viver. Foto: Reprodução

Um recente estudo realizado pelo Instituto Ornitológico Suíço revelou que remar próximo de aves aquáticas pode ser mais prejudicial do que imaginávamos. Os dados levantados apontam que um remador de SUP, por exemplo, pode perturbar as aves aquáticas a até 1,5 km de distância. De acordo com os pesquisadores, apenas um barco a motor seria mais perturbador para os animais.

O estudo sugere que uma única pessoa remando pode afetar milhares de aves por meio da reação em cadeia. Uma vez que as espécies de aves sensíveis ficam assustadas, isso pode fazer com que outras aves na área também fujam, levando essas espécies a evitar o lugar por completo.

Os pesquisadores afirmaram que no caso do stand up paddle o problema seria mais grave do que no caso de canoas ou caiaques:

O problema é que na modalidade de stand up paddle a silhueta do ser humano torna-se mais visível e, em dessa forma, mais ameaçadora para as aves”, disse o porta-voz da pesquisa, Livio Rey.

Para os pesquisadores, pessoas remando em caiaques ou canoas, por estarem sentadas, seriam menos ameaçadoras na visão dos pássaros. Foto: Reprodução

RESTRIÇÃO AO SUP

Os resultados da pesquisa estão causando controvérsia entre os remadores de stand up paddle no país, uma vez que o Instituto Suíço de Ornitologia passou a defender a proibição de SUP em locais com grande incidência de aves aquáticas.

Essas regiões seriam denominadas “Locais de Importância” e seriam delimitadas por um raio de cerca de um quilômetro, no qual seria proibida a entrada de pessoas remando em pé. Quantos “Locais de Importância” seriam criados e como caracterizá-los, porém, não foi estabelecido.

Há de se lembrar, também, dos incontáveis relatos de salvamentos feitos por remadores. Foto: Reprodução

Parte da opinião pública defende que ao invés da proibição, as autoridades deveriam investir em campanhas de conscientização de respeito à vida selvagem, uma vez que tal medida poderia abrir precedentes para a proibição de outros esportes ao ar livre em ambientes como montanhas e trilhas.

Há também quem lembre que são inúmeros os relatos de animais selvagens resgatados por praticantes de stand up paddle.

Mas, independente do que seja decidido, fica a mensagem para a importância de se respeitar o ambiente em quem você está remado e jamais assediar a vida selvagem. Evite aproximações, mantenha-se em silêncio e concentre-se em curtir a remada. A natureza agradece.

Please follow and like us:

About the author

Da Redação

Da Redação

Aloha Spirit Club é a maior fonte de informação sobre water sports da América Latina. Nossa equipe traz até você conteúdos de qualidade e antenados com as novidades e tendências desse universo.


error: Entre em contato para ter essa noticia em seu site. Obrigado.