Em sintonia com o SUP Yoga

O SUP Yoga é sem dúvida uma boa pedida para começar o dia com mais equilíbrio ou entrar em conexão com a natureza durante um belo fim de tarde de verão
A prática do SUP Yoga traz benefícios para o corpo e a mente. Foto: Reprodução

SUP Yoga é uma técnica desenvolvida pela californiana Sarah Tiefenthaler, que decidiu combinar os efeitos benéficos do yoga com os da água. Para fazer isso, ela adaptou asanas (posições da yoga) que poderiam ser feitas sobre uma prancha de stand up paddle.

Basicamente, o SUP Yoga pode ser praticado em qualquer corpo de água, ou seja, desde o oceano, bem como lagos, rios e até mesmo piscinas.

Quem pratica revela que o contato com a natureza aliado ao desenvolvimento dos asanas leva os praticantes a um grau elevado de consciência corporal diferenciado, aliado à sensação de bem estar e paz interior.

É também um grande aliado no combate ao estresse e ansiedade, pois induz à meditação profunda e o contato com a energia e o balanço das águas.

Quanto ao físico, o SUP Yoga remodela completamente o corpo, das pernas às nádegas, do abdômen aos braços.

COMO PRATICAR

A mineira Bianca Guimarães é uma das pioneiras desta prática no Brasil. Foto: Arquivo pessoal.

O SUP Yoga pode ser praticado por qualquer tipo de pessoa em qualquer idade. No entanto, algumas precauções devem ser tomadas pelos iniciantes.

A primeira é procurar um profissional especializado. Em nossa página de Guia de Serviços você encontrará profissionais que ministram aulas dessa modalidade em várias partes do Brasil. Outra referência vem através do site “SUP Yoga Brasil”, comandado pela mineira Bianca Guimarães, uma das pioneiras dessa técnica no Brasil.

Ambientes controlados como piscinas são mais indicados para quem nunca teve contato com a yoga e/ou com o SUP antes.

Já em ambientes naturais, a prática deve ser feita em águas calmas, pouco vento e barulho.

Opte por uma prancha larga, com cerca de 30 polegadas de meio. Quanto mais estreita a prancha, mais difícil será manter sua estabilidade.

Ambientes controlados, como piscinas, são mais indicados para iniciantes, sobretudo aqueles sem experiência prévia no SUP ou na yoga. Foto: Go Active

Os exercícios de aquecimento normalmente são feitos no solo (areia ou borda da piscina). Em seguida, chega a hora de subir na prancha e entrar na água. Esse gesto também tem um significado simbólico, porque isso deixa todas as preocupações e estresse no solo e a água, que sempre foi um símbolo de purificação, acalma a mente.

É necessário encontrar um ponto de equilíbrio e aí sim começa – normalmente todo o começo e fim do exercício é feito na posição de lótus até alcançar os asanas mais complexos, e sempre mantendo a respiração profunda e constante.

O SUP Yoga é sem dúvida uma boa pedida para começar o dia com mais equilíbrio ou entrar em conexão com a natureza durante um belo fim de tarde de verão.

About the author

Luciano Meneghello

Luciano Meneghello

Luciano Meneghello é Editor-chefe do Aloha Spirit Club. Pioneiro na produção de conteúdo direcionado a esportes de água como SUP, va'a e paddleboard, foi fundador da Revista Fluir Standup e do site SupClub e tem artigos publicados em diversos veículos do segmento, como revista Go Outside, Alma Surf, site Waves, entre outros.


error: Entre em contato para ter essa noticia em seu site. Obrigado.