Gran Canaria Pro-Am | Balanço das finais do Mundial de SUP Wave

Um resumo com os melhores momentos das finais do Gran Canaria Pro-Am, última etapa do APP World Tour que definiu os campeões mundiais da temporada de 2018

Condições clássicas de surfe marcaram o encerramento do Gran Canaria Pro-Am. A última etapa do Mundial de SUP Wave teve suas finais realizadas no domingo (16) no pico de direita de Las Palmas conhecido como El Lloret, que ofereceu aos competidores ondas perfeitas com cerca de 8 pés e muito Power.

Ao longo do dia foram realizadas as baterias do Round 4, do Masculino e Feminino, que avançaram até a finalíssima de ambas as categorias.

Cinco brasileiros marcaram presença na água: Nicole Pacelli, Gabi Sztamfater, Wellington Reis, Luiz Diniz e Leo Gimenes.

FEMININO

Line up de El Lloret, palco das finais em Las Palmas. Foto: APP World Tour / reprodução

Nas quartas-de-final do feminino, a local Iballa Moreno mostrou que definitivamente estava decidida a conquistar seu primeiro título mundial ao enfrentar a jovem Alazne Alonso (ESP). Sem deixar espaço para sua rival, Iballa surfou suas ondas buscando maximizar ao máximo sua pontuação. Cercada por fãs, amigos e familiares, Iballa também soube movimentar a torcida canária, que era grande e se fez notar!

A peruana Vania Torres enfrentou a experiente Candice Appleby (EUA) na bateria seguinte. Em um confronto bem parelho, Torres mostrou um pouco mais de consistência em suas manobras, além de ter aproveitado bem a extensão das longas direitas que quebravam com mais de seis pés, conseguindo assim obter dos juízes os scores de que precisava para vencer o confronto.

Na bateria de número 3, a brasileira Gabriela Sztamfater encarou pela frente uma inspirada Izzi Gomez, que executou poderosas rasgadas no crítico da onda, para alcançar algumas das melhores notas do dia e vencer o confronto.

No último confronto da rodada aconteceria a disputa mais importante entre as mulheres. Isso porque a brasileira Nicole Pecelli, a única competidora ainda com chances de tirar o título das mãos de Iballa, enfrentaria a australiana Shakira Westdorp.

Nicole Pacelli encerrou su participação na quinta colocação da competição e como Top 4 do Mundo em 2018. Foto: APP World Tour / Reprodução

Se vencesse a disputa, Shakira “entregaria” o título para Iballa, pois ninguém mais conseguiria pontuação suficiente para alcança-la no ranking.

E a australiana, que vem em uma grande fase, com direito a medalha de ouro no Mundial da ISA, acabou superando Nicole pelo placar de 13.14 contra 8.57.

Shakira soube escolher bem suas ondas mostrando seu tradicional Power surfe. Com o fim da bateria ela foi direto ao encontro de sua amiga e companheira de equipe Iballa Moreno, agora oficialmente anunciada como campeã mundial, que comemorou muito o título inédito em sua carreira.

SEMIFINAIS

A peruana Vana Torres definitivamente deixou sua marca na competição. Foto: APP World Tour / Reprodução

Na primeira semifinal, Iballa Moreno, agora recém-coroada campeã mundial, enfrentou Vania Torres.

As duas se enfrentaram em mio a ondas perfeitas de seis a oito pés e Iballa mostrou que realmente conhece bem o pico, escolhendo as ondas certas para dar um verdadeiro show de surfe. Vania lutou até o fim, mas não foi páreo para Iballa, que avançou à final com o placar 12.5 contra 6.9 da peruana.

Na segunda semi, um confronto bem aguardado entre Shakira Westdorp e Izzi Gomez.

Shakira tentou mostrar seu surfe poderoso logo na primeira onde, mas, ao longo do restante da bateria não conseguiu se encontrar na água, enquanto Izzi estava realmente inspirada. Ao final, o placar ficou definido por 6 contra 14.96 de Izzi, que agora defende as cores da bandeira da Colômbia de olho nos jogos olímpicos.

FINAL

Iballa Moreno conquistou seu primeiro título mundial em casa, na frente da torcida. Foto: APP World Tour / Reprodução

Na finalíssima ente Izzi Gomez e Iballa Moreno, cada competidora deixou claro seu estilo e protagonizaram uma final que levantou a multidão de espectadores.

A experiência local e a habilidade de Iballa foram sua marca registrada no confronto, no entanto, Izzi Gomez, mostrou mais uma vez que seu surfe progressivo e poderoso aliado a sua habilidade ímpar em disputar baterias, quando estão alinhados são praticamente imbatíveis.

Izzi Gomez fez uma final impecável e ficou com o título da etapa. Foto: APP World Tour / Reprodução

A final foi bem disputada e com scores altos, como se espera de um confronto desse nível. Porém, ao conquistar um 9.5 após a segunda metade dos 30 minutos de bateria, Izzi garantiu seu passaporte para a primeira colocação do Gran Canaria Pro-Am, resultado que lhe colocou na segunda colocação do ranking mundial de 2018.

A brasileira Nicole Pacelli encerrou o ano como Top 3 do mundo no SUP Wave.

TOP 5 APP WORLD TOUR 2018

Tops do Mundial da esq. para dir.: Nicole Pacelli (3º), Iballa Moreno (1º) e Izzi Gomez (2º). Foto: APP World Tour / Reprodução

1 Iballa Moreno

2 Izzi Gomez

3 Nicole Pacelli

4 Vania Torres

5 Shakira Westdorp

Ranking completo AQUI

GRAN CANARIA PRO AM 2018 (Top 9 Feminino)

1 Izzi Gomez EUA

2 Iballa Moreno Espanha

3 Vania Olivieri Torres Peru

3 Shakira Westdorp Austrália

5 Nicole Pacelli Brasil  

5 Gabriela Sztamfer Brasil  

5 Candice Appleby EUA

5 Alazne Alonso

9 Dominique Miller Havaí

9 Terrene Black Australia

9 Lara Claydon  EUA

9 Annette Qvisgaard França

MASCULINO

Focado do início ao fim, Sean Poynter era um homem em uma missão nas Ilhas Canárias. Foto: APP World Tour / Reprodução

Primeiro colocado no ranking mundial, o norte-americano Sean Poynter tinha na corrida por esse título quatro adversários de peso: os brasileiros Luiz Diniz e Wellington Reis, o havaiano Zane Schweitzer, e o taitiano Poenaiki Raioha.

Os quatro adversários do norte-americano estavam nas quartas, porém, as coisas começaram a conspirar a seu favor já na primeira bateria da rodada.

Na primeira bateria da rodada, Sean mostrou que estava determinado a conquistar seu primeiro Mundial vencendo um de seus adversários mais duros na corrida pelo título: o brasileiro Luiz Diniz que travou em uma bateria bem equilibrada decidida pelo placar de 14.50 contra 12.50 a favor do norte-americano.

Na segunda bateria das quartas, o brasileiro Leo Gimenes enfrentou um inspirado Julien Bouyer, fazendo belos arcos e manobrando com muita força nas pesadas e perfeitas direitas de El Lloret.

O brasileiro infelizmente não se encontrou na bateria e o resultado foi definido pelo placar de 4.03 contra 12.67 a favor do francês.

Wellington reis em sequência mostrando muita disposição nas direitas de Las Palmas. Foto: @descubriendo_gran_canaria

Em seguida, o havaiano Zane Schweitzer que ocupava a segunda colocação no ranking acabou derrotado por Poenaiki Rarioha (TAI) e deu adeus à corrida pelo título de 2018.

Na última disputa das quartas, o brasileiro Wellington Reis acabou perdendo seu remo no meio da bateria contra o peruano Sebastian Gomez ao quase completar uma batida de backside em um lip pesadíssimo. Wellington gastou um bom tempo tentando recuperar seu equipamento, sem sucesso, até que recebeu outro, emprestado por Luiz Diniz. Porém, não houve tempo para a recuperação.

+ INFORMAÇÃO: Confira a coluna de Wellington Reis sobre o Mundial AQUI.

SEMINFINAIS E TÍTULO MUNDIAL GARANTIDO

Sebastian Gomez mostrou um surfe afiadíssimo em Las Palmas. Foto: APP World Tour / Reprodução

O sonhou do título mundial da APP World Tour ficou realmente próximo para Sean Poynter na primeira semifinal da rodada. Se vencesse Julien Bouyer, a taça de campeão do mundo estaria garantida.

Poynter, que se manteve extremamente focado ao longo de todo o evento, manteve seu ‘modus operandi’surfando muito bem.

Bouyer tentou reagir, mas o dia definitivamente era do norte-americano, que venceu a disputa pelo placar de 16.9 contra 10.43.

Sean Poynter recebe a confirmação do título mundial de 2018:

Após quase dez anos perseguindo o título mundial, o norte-americano Sean Poynter finalmente concluiu seu objetivo ao garantir sua vaga na finalíssima do Gran Cararia Pro-Am:

Quando entrei no Tour, tinha como meta conquistar o título mundial em cinco anos. Cheguei perto em 2012, mas passaram-se os cinco anos e não consegui. Resolvi focar nos treinos e seguir tentando e agora veio o título mundial. É difícil descrever o que sinto nesse momento. Um misto de emoções! Agradeço à minha família, meus patrocinadores e a meu técnico, Ian Cairns“, disse Sean, bastante emocionado durante entrevista concedida logo após a confirmação do título.

Na segunda semifinal, outro grande duelo entre dois dos maiores expoentes da nova geração do SUP Wave mundial: Sebastian Gomez (PER) e Poenaiki Raioha.

O taitiano, porém, estava ‘on fire’ e surfou a melhor onda da competição nessa bateria. Uma direita poderosa e perfeita, onde Raioha executou uma série de manobras no crítico, sem perder a fluidez até chegar ao inside. Resultado: nota dez e uma vaga na final!

FINAL MASCULINO

Poenaiki Raioha é desde já forte candidato ao título em 2019! Foto: APP World Tour / Reprodução

A grande final foi uma genuína apresentação de dois atletas que mudaram a forma de surfar com os remos as ondas de Las Palmas.

Poynter e Raioha protagonizaram o duelo mais equilibrado de todo o campeonato, definido por décimos.

Ambos os competidores impecáveis tecnicamente, mostraram, onda após onda, que a evolução do stand up paddle é clara e notória. Não como um derivado do surfe de pranchinha, mas uma forma única e bem peculiar de deslizar ondas e executar manobras no crítico que somente são possíveis com o auxílio de um remo.

À medida que a disputa avançava, os placares se alternavam, levando as torcidas à loucura. Ao final, porém, Poenaiki Raioha conquistou a vitória com um total de 17,57 contra 17,4 para Sean Poynter.

Final de campeonato com Sean Poynter como campeão mundial e Poenaiki Raioha mostrando que sem sombra de dúvida dará muito trabalho no próximo ano. Que venha 2019!

TOP 5 APP WORLD TOUR 2018

Tops do Mundial da esq. para dir.: Zane (3º), Sean Poynter (1º) e Poenaiki (2º). Foto: APP World Tour / Reprodução

1 – Sean Poynter

2 – Poenaiki Raioha

3 – Zane Schweitzer

4 – Luiz Diniz

5 – Wellington Reis

Ranking completo AQUI.

GRAN CANARIA PRO AM 2018 (Top 9 Masculino)

1 Poenaiki Raioha Tahiti

2 Sean Poynter EUA

3 Julien Bouyer França

3 Sebastian Gomez Peru

5 Luis Diniz Brasil 

5 Wellington Reis Brasil  

5 Leonardo Gimenes Brasil  

5 Zane Schweitzer Havaí

9 Dave Boehne EUA

9 Alexis Deniel França

9 Tamil Martino Peru

9 Mo Freitas Havaí

13 Leco Salazar Brasil  

13 Daniel Cesar Ferlin Brasil  

25 Luciano Esteves Martins Brasil  

MATÉRIAS RELACIONADAS

Sean Poynter é campeão mundial de SUP Wave em 2018

Iballa Moreno é campeã mundial de SUP Wave 2018

Apesar das baixas, Brasil segue forte no Mundial de SUP Wave

Título para Dani Ferlin e primeira rodada do Main Event

Poenaiki Raioha e Izzi Gomez vencem a Expression Session

Mundial deve começar nesta quarta-feira

Please follow and like us:

About the author

Luciano Meneghello

Luciano Meneghello

Luciano Meneghello é Editor-chefe do Aloha Spirit Club. Pioneiro na produção de conteúdo direcionado a esportes de água como SUP, va'a e paddleboard, foi fundador da Revista Fluir Standup e do site SupClub e tem artigos publicados em diversos veículos do segmento, como revista Go Outside, Alma Surf, site Waves, entre outros.


error: Entre em contato para ter essa noticia em seu site. Obrigado.