Sean Poynter conquista o título mundial de SUP Wave de 2018

Título mundial foi garantido após a vitória sobre o francês Julien Bouyer na semifinal do Gran Cararia Pro-Am, última etapa do Mundial de SUP Wave disputada neste domingo (16) nas Ilhas Canárias
Após uma longa espera, norte-americano Sean Poynter conquista seu primeiro título mundial de SUP Wave neste domingo (16) nas Ilhas Canárias Foto: Reprodução

Após dez anos perseguindo o título mundial, o norte-americano Sean Poynter finalmente concluiu seu objetivo ao garantir sua vaga na finalíssima do Gran Cararia Pro-Am, última etapa do mundial de SUP Wave disputada neste domingo (16) nas Ilhas Canárias.

Quando entrei no Tour, tinha como meta conquistar o título mundial em cinco anos. Cheguei perto em 2012, mas passaram-se os cinco anos e não consegui. Resolvi focar nos treinos e seguir tentando e agora veio o título mundial. É difícil descrever o que sinto nesse momento. Um misto de emoções! Agradeço à minha família, meus patrocinadores e a meu técnico, Ian Cairns“, disse Sean, bastante emocionado durante entrevista concedida logo após a confirmação do título.

Sean tinha na corrida por esse título quatro adversários de peso: os brasileiros Luiz Diniz e Wellington Reis, o havaiano Zane Schweitzer, e o taitiano Poenaiki Raioha.

Sean é recebido pelos colegas após a confirmação do título (imagens APP)

QUARTAS DE FINAL DECISIVAS

Os quatro adversários do norte-americano estavam nas quartas, porém, as coisas começaram a conspirar a seu favor já na primeira bateria da rodada.

Sean mostrou que estava determinado a conquistar seu primeiro Mundial vencendo um de seus adversários mais duros na corrida pelo título: o brasileiro Luiz Diniz que travou em uma bateria bem equilibrada decidida pelo placar de 14.50 contra 12.50 a favor do norte-americano.

Em segundo lugar no ranking, Schweitzer que era o mais próximo de todos, porém, acabou derrotado por Poenaiki na bateria seguinte e deu adeus à corrida.

Na última disputa das quartas, o brasileiro Wellington Reis acabou perdendo seu remo no meio da bateria contra o peruano Sebastian Gomez ao quase completar uma batida de backside em um lip pesadíssimo. Wellington gastou um bom tempo tentando recuperar seu equipamento, sem sucesso, até que recebeu outro, emprestado por Luiz Diniz. Porém, não houve tempo para a recuperação.

Wellington Reis (foto) mostrou muita atitude em sua bateria, mas ele, assim como os brasileiros Luiz Diniz e Leo Gimenes, deram adeus à competição nas quartas de final. Foto: Reprodução

O brasileiro Leo Gimenes também estava nas quartas, mas não conseguiu superar um inspirado Julien Bouyer.

Com Luiz Diniz, Wellington Reis e Zane Schweitzer fora de combate, restava apenas Poenaiki Raioha no caminho do norte-americano. Porem, se chegasse à final, Sean Poynter ficaria com o título independente do resultado.

E assim, ao derrotar Julien Bouyer na semifinal do Gran Cararia Pro-Am, Sean Poynter garantiu seu primeiro título mundial de SUP Wave.

Taitiano Poenaiki Rarioha levou a etapa, porém, o título de Sean já estava garantido. Foto Reprodução

Poenaiki ainda venceria Sebastian Gomez na outra semifinal e os encontraria Poynter na finalíssima, vencida pelo taitiano em um placar apertado contra do agora campeão mundial de 2018 Sean Poynter: 17.57 contra 17.40.

No feminino, o título mundial ficou com a espanhola Iballa Moreno (reportagem AQUI). Já o título da etapa ficou com Izzi Gomez.

Matéria completa sobre tudo o que rolou no último dia de disputas do Mundial de SUP Wave em breve.

Please follow and like us:

About the author

Luciano Meneghello

Luciano Meneghello

Luciano Meneghello é Editor-chefe do Aloha Spirit Club. Pioneiro na produção de conteúdo direcionado a esportes de água como SUP, va'a e paddleboard, foi fundador da Revista Fluir Standup e do site SupClub e tem artigos publicados em diversos veículos do segmento, como revista Go Outside, Alma Surf, site Waves, entre outros.


error: Entre em contato para ter essa noticia em seu site. Obrigado.