APP World Tour | Arthur Arutkin e Shae Foudy campeões mundiais de SUP Race

Título foi definido no último final de semana, durante a realização do Paris SUP Open, nas águas do Rio Sena
Arthur Autkin e Shae Foudy são os mais novos campeões mundials e SUP Race pela APP World Tour. Foto: APP / Reprodução

Arthur Arutkin (FRA) e Shae Foudy (EUA) são os novos campeões mundiais de SUP Race coroados pelo circuito da APP Word Tour.

O título foi decidido no último domingo na, durante a realização do Paris SUP Open, que reuniu cerca de 800 remadores nas águas do rio Sena, em Paris, em meio a um fim de semana tumultuado na capital francesa por conta dos protestos políticos que vem sendo realizados na cidade desde o mês de novembro.

Tanto Foudy, quanto Arutkin chegaram à Paris com grandes chances, porém, precisaram alcançar bons resultados na etapa para garantir o título e foi exatamente o que fizeram.

FOCO NOS SPRINTS

Arthur, que veio ao logo dos anos ganhando destaque nas competições internacionais de SUP Race, encontrou seu ritmo este ano com uma temporada de performances impressionantes.

Neste fim de semana, em Paris, ele provou para o resto do mundo que é capaz de se manter entre os mais rápidos conquistando seu primeiro título mundial pela APP World Tour.

Arthur mostrou que seria um player de peso no Tour já na primeira etapa, London SUP Open, onde conquistou a segunda colocação na prova de Longa Distância, onde quase tirou a vitória de Michael Booth em um Sprint espetacular na linha de chegada.

As provas de Sprint de sábado abriram a rodada de disputas. Foto: APP/ Reprodução.

Na etapa de Nova York Arutkin dominou a prova de Longa Distância praticamente do início ao fim, conquistando sua primeira vitória no Tour.

Na última etapa em Paris e remando em casa, ficou claro que Arthur Arutkin era um dos grandes favoritos ao título mundial, algo que ele fez questão de deixar claro já no sábado, durante a prova de Sprint.

pelotão de elite rema forte nas águas do Rio Sena. Foto: APP / Reprodução

Mostrando-se com um dos competidores mais focados da prova, Arutkin avançou suas fases fazendo os melhores tempos até chegar à grande final onde enfrentou o dinamarquês Casper Steinfath (as disputas de Sprint foram realizadas dentro de um formato homem x homem).

A final foi considerada épica e decidida por seis centésimos de segundos pelo francês, que, com a pontuação obtida, garantiu o título mundial sem precisar pontuar na prova de longa distância, no rio Sena.

SHAE FOUDY VERSUS SUA GRANDE MENTORA

A corrida pelo título mundial teve um sabor diferente para a norte-americana Shae Foudy. Sua parceira de longa data, amiga e mentora, Candice Appleby, era sua maior rival no Tour esse ano.

Shae Foudy puxando o pelotão nas águas do Sena. Foto: APP / Reprodução

As duas competidoras chegaram ao Paris SUP Open sabendo que o título seria definido por quem obtivesse o melhor resultado na etapa.

Para de Sprints de sábado, Shae enfrentou Candice na semifinal e superou sua mentora. Na final, porém, foi superada pela havaiana Annie Reickert, ficando com a segunda colocação.

A corrida final no rio Sena seria então o fator determinante para a decisão do título mundial entre Shae e Candice.

DOMINGO DE VENTO, CHUVA, FRIO E PROTESTOS

Apesar dos protestos em Paris, comunidade do SUP compareceu em peso nas águas do Sena. Foto: APP / Reprodução

A prova de domingo foi realizada em meio à chuva, muito frio e ventos que chegavam aos 15 nós. Além disso, os protestos que rolavam ao longo da região central de Paris, atrapalharam a vida de muitos inscritos a caminho da prova.

Mas para as duas concorrentes ao título mundial feminino, Candice Appley e Shae Foudy, o que acontecia fora do rio Sena pouco importava.

Para Shae, bastava chegar á frente de Candice para conquistar o título. Já sua mentora precisava contar com um tropeço maior de sua adversária.

A prova foi bem disputada entre Susak Molinere, da França, Terrene Black, da Austrália, e Yuka Sato, do Japão, que formaram o pelotão de elite ao longo dos 12 km de prova.

Yuka então abriu vantagem para se manter na liderança com boa vantagem, enquanto Shae conseguiu se aproximar de Molinere e Terrene.

Yuka cruzou a linha de chegada em primeiro lugar seguida pela francesa Susak Molinere. Shae veio logo atrás, na terceira colocação, que lhe garantiu seu primeiro título mundial APP World Tour. Candice Appleby ficou com a quarta colocação e Terrene em quinto.

Leonard Nika (ITA), Connor Baxter (HAV) e Michael Booth (AUS) disputam a primeira colocação da prova de longa distância. Foto: APP / Reprodução

Já entre os homens, a briga pela primeira colocação ficou polarizada entre Leonard Nika (ITA), Connor Baxter (HAV) e Michael Booth (AUS).

Um pouco mais atrás, Casper Steinfath, Danni Ching (EUA) e o mais novo campeão mundial da APP Arthur Arutkin.

Ao final, Michael Booth ficou com a vitória na prova de longa distância seguido por Connor Baxter, em segundo, e Leonard Nika na terceira colocação.

APP WORLD TOUR 2018 – SUP RACE

TOP 3 MASCULINO

Top 3 SUP Race Masculino APP World Tour 2018. Foto: APP / Reprodução

1º lugar – Arthur Arutkin (FRA)

2º lugar – Michael Booth (AUS)

3º lugar – Connor Baxter (EUA)

TOP 3 FEMININO

Top 3 SUP Race Feminino APP World Tour 2018. Foto: APP / Reprodução

1º lugar – Shae Foudy (EUA)

2º lugar – Candice Appleby (EUA)

3º lugar – Terrene Black (AUS)

Spread the love

About the author

Luciano Meneghello

Luciano Meneghello

Luciano Meneghello é Editor-chefe do Aloha Spirit Club. Pioneiro na produção de conteúdo direcionado a esportes de água como SUP, va'a e paddleboard, foi fundador da Revista Fluir Standup e do site SupClub e tem artigos publicados em diversos veículos do segmento, como revista Go Outside, Alma Surf, site Waves, entre outros.



error: Entre em contato para ter essa noticia em seu site. Obrigado.