Mundial da ISA | Brasileiros garantem vaga na final do SUP Race Técnico

Em dia de SUP Race Técnico, brasileiros garantem vaga nas finais que rolam nesta madrugada de terça para quarta com transmissão ao vivo no Aloha Spirit Club
Competidores largam durante bateria de SUP Race Técnico disputada em Riyue. Foto: ISA / Sean Evans

Após a conclusão das disputas de SUP Wave, coroada pela belíssima participação de nossos atletas, com direto a duas medalhas para o Brasil, o Mundial de SUP e Paddleboard da ISA deu início às provas de SUP Race Técnico, realizadas na Baía de Riyue.

A prova foi disputada ao logo de baterias eliminatórias, definidas por chaves, dentro de um circuito de boias de 1.5 km, onde os competidores fizeram um total de quatro voltas, totalizando 5 km de remada (mais sobre o desenho da prova técnica AQUI).

Em um mar com poucas ondas, o que exigiu mais remada por parte dos competidores, as disputas avançaram até as semifinais masculinas e femininas (três baterias mais uma repescagem), que qualificaram 20 atletas para as finais que acontecerão na quarta-feira (madrugada de terça para quarta no Brasil) onde serão definidos os medalhistas da categoria.

O havaiano Connor Baxter esteve entre os destaques do dia. Foto: ISA / Pablo Jimenez

Além disso, duas vagas de qualificação para os Jogos Pan-Americanos de 2019, em Lima, serão conquistadas pelo remador e remadora do continente americano melhor colocado na final.

Três medalhistas na história dos Mundiais da ISA foram os destaques do dia: norte-americano Connor Baxter, o dinamarquês Casper Steinfath e o francês Tituoan Puyo, primeiros colocados nas semifinais masculinas.

O trajeto da prova foi muito divertido”, disse Baxter. “Temos vento a favor e contra, um pouco de surfe e uma corrida na praia. Foi, de fato, uma prova bem técnica”, analisou.

Connor também está animado com a possibilidade de representar os EUA nos Jogos Pan-Americanos de Lima 2019, que pela primeira vez na história incluirá o SUP entre as modalidades em disputa:

“Uma vitória amanhã não será apenas um ouro para a equipe, mas também um lugar nos Pan-americanos. Não é apenas uma medalha de ouro pessoal, há muito mais em jogo”, concluiu Baxter.

Line up de Riyue. Foto: ISA / Sean Evans.

O melhor tempo do dia foi conquistado por Casper Steinfath, que completou os 5 km em 32m19s.

Entre as mulheres, Candice Appleby (EUA), medalhista de ouro nessa mesma prova, em 2015, terminou o dia com o melhor tempo feminino: 36m51s.

A australiana Shakira Westdorp, medalhista de ouro na prova de SUP Wave de segunda-feira (sua terceira nos Mundiais da ISA) venceu a segunda semifinal feminina e a japonesa Yuka Sato venceu a terceira semifinal.

BRASILEIROS

Equipe brasileira unida e forte no Mundial. Foto: AP

A equipe brasileira sob o comando de Marcelo Esquilo teve um ótimo desempenho na prova. Entraram em ação Vinnicius Martins, Guilherme Cunha, Jessika Moah e Isttefany Morais.

Vinnicius e Moah avançaram direto para a final, conquistando a quinta e a terceira colocação, respectivamente, em suas baterias. São dois nomes fortes e que tem grandes chances de obter medalha no Race Técnico.

Em sua estréia no Mundial da ISA, Jessika Moah avançou para a final do Race Técnico após conquistar a terceira colocação nas eliminatórias. Foto: AP

Já Isttefany Morais infelizmente não conseguiu uma vaga na finalíssima. A brasileira precisou fazer a repescagem e vinha bem na disputa, entre as cinco primeiras, porém, numa disputa de onda acabou caindo da prancha e sendo ultrapassada por um grupo de remadoras que estavam mais atrás.

REENCONTRANDO UM ÍDOLO

Competindo em duas categorias, Open e Junior, vicentino Guilherme Cunha garantiu uma vaga na final de ambas e era um dos atletas mais animados no dia.

Sua alegria por competir em ambas as finais tinha um ingrediente a mais coroando seu bom desempenho.

Gui não só reencontrou seu ídolo, Connor Baxter, como teve o prazer de disputar uma bateria a seu lado.

Momentos mágicos que o esporte proporciona: Guilherme Cunha, aos 9 anos é conhece seu ídolo no Brasil que lhe presenteia com a camisa de líder do circuito mundial. Em 2018 eles se reencontram, mas dessa vez disputando a mesma prova. Foto: Reprodução

Os dois se conheceram em 2013, durante o histórico Ubatuba Pro Grand Slam, primeira competição internacional de SUP Race realizada no Brasil que contou com a presença de vários nomes de destaque no cenário mundial, entre eles, Connor.

Na época, Guilherme, então com 9 anos, foi incentivado por seu pai, Rogério Cunha, a se apresentar para seu ídolo, Connor Baxter, que lhe presenteou com sua camisa de líder do circuito mundial. Uma recordação que nosso jovem talento guarda com carinho até hoje.

Agora, na China, eles se reencontraram na mesma bateria e Gui quase não acreditou quando ouviu de seu ídolo: “Moleque, como você cresceu!”.

Os dois se abraçaram e posaram para a foto que ilustra essa matéria. Agora eles têm um novo encontro marcado na grande final do SUP Race Técnico, que acontece nesta madrugada de terça para quarta com transmissão ao vivo aqui no AlohaSpiritClub.com.br.

ACOMPANHE AO VIVO

O Mundial da ISA tem transmissão ao vivo aqui no AlohaSpiritClub.com.br, mídia oficial do ISA World SUP and Paddleboard Championship, normalmente começando às 9h30 (horário local). Hainan tem uma diferença de dez horas para fuso horário brasileiro. Portanto, a previsão de início da transmissão será às 23h30 (horário de Brasília) e a primeira prova do dia, a Final Junior Masculino, com a presença de Guilherme Cunha, está marcada para as 10h (horário local) e meia-noite horário de Brasília.

VÍDEO DAS ELIMINATÓRIAS DE SUP RACE TÉCNICO

A equipe do Brasil é comporta por:

SUP WAVE: Caio Vaz, Luís Diniz e Nicole Pacelli

SUP RACE DISTANCE: Vinnicius Martins, Tuca Santacreu, Aline Abad

SUP RACE TÉCNICO: Vinnicius Martins, Guilherme Cunha, Jessika Moah e Isteffani Moraes

SUP SPRINT: Tuca Santacreu e Jessika Moah

SUP JUNIOR: Guilherme Cunha

PADDLEBOARD: Patrick Winker e Jessika Moah

CHEFE DE EQUIPE: Marcelo Esquilo

MATÉRIAS RELACIONADAS

Hoje é dia de Race Técnico

Luiz Diniz é Ouro e Caio Vaz Bronze!

Brasileiros a um passo da finalíssima

No SUP Wave, brasileiros tem nova atuação de gala

Um balanço do dia 01 do Mundial da ISA

Caio Vaz e Luiz Diniz largam na frente

Nações celebram abertura de Mundial

Vai começar o Mundial da ISA

Brazucas fazem o reconhecimento da área

Brasil preparado para o desafio

Spread the love

About the author

Luciano Meneghello

Luciano Meneghello

Luciano Meneghello é Editor-chefe do Aloha Spirit Club. Pioneiro na produção de conteúdo direcionado a esportes de água como SUP, va'a e paddleboard, foi fundador da Revista Fluir Standup e do site SupClub e tem artigos publicados em diversos veículos do segmento, como revista Go Outside, Alma Surf, site Waves, entre outros.


error: Entre em contato para ter essa noticia em seu site. Obrigado.