Mundial da ISA | Luiz Diniz é Ouro e Caio Vaz, Bronze!

Luiz Diniz fica com a medalha de ouro e Caio Vaz com a medalha de bronze na final de SUP Wave do Mundial de SUP e Paddleboard da ISA, disputado na China. No Feminino, Nicole Pacelli para nas semis
Caio Vaz e Luiz Diniz são conduzidos pela equipe brasileira após a conquista das duas medalhas. Foto: ISA / Sean Evans

Independente de como termine o Mundial de SUP e Paddleboard da ISA, que está sendo realizado na China até o dia 02 de dezembro, o Brasil já fez história.

Luiz Diniz é medalha de ouro e Caio Vaz medalha de bronze. Diniz, que fez uma campanha avassaladora ao longo de toda a competição, manteve o rimo forte até chegar à finalíssima, com direito a uma onda 9.5 nos momentos finais da disputa, para sacramentar sua vitória e segunda medalha de ouro no ISA World SUP and Paddleboard Championship.

O brasileiro, que a gora é bicampeão mundial, garantiu, de quebra, uma vaga para representar o Brasil nos Jogos Pan-Americanos de Lima em 2019 que pela primeira vez na história incluirá as modalidades de SUP Wave e Race (saiba mais AQUI).

Estou muito feliz por ganhar a medalha de ouro duas vezes“, disse Diniz. “Quero agradecer a minha família e amigos por tornar isso possível.”

Com direito a um 9.5 na finalíssima, Diniz, de quebra, fez a maior somatória de todo o evento e garantiu uma vaga nos Jogos Pan-Americanos de Lima 2019, onde o SUP fará sua estreia. Foto: ISA / Jimenez

A finalíssima teve um sabor ainda mais especial com o bronze de Caio Vaz. Os dois brasileiros enfrentaram o australiano Harry Maskell e o espanhol de los Reyes.

Maskell e Diniz protagonizaram uma forte briga pelo ouro, porém, a somatória do brasileiro de Diniz de 8.5 e 9.5, que foi o maior total do evento (18.00 de 20.00 possíveis), garantiu a ‘pole position’ a Luiz Diniz e sua segunda medalha de ouro consecutiva.

Caio Vaz, que caiu para a repescagem na semifinal do evento principal e garantiu sua vaga na finalíssima vencendo a repescagem, também começou muito bem a bateria. Porém, quebrou a prancha e teve que correr para a praia para trocar o equipamento, perdendo minutos precisos.

Caio Vaz quebrou a prancha na final e precisou trocar o equipamento perdendo minutos precisosos. Ainda assim, o brasileiro garantiu o Bronze. Foto: ISA / Jimenez

Mas o brasileiro, mostrando uma disposição surpreendente, trocou a prancha e voltou forte ao jogo, porém, não conseguiu encontrar uma onda boa o suficiente para melhorar sua colocação. Ainda assim, garantiu a medalha de bronze para o Brasil.

FEMININO

A australiana Shakira Westdorp percorreu um longo caminho até a medalha de ouro. Foto: ISA / Jimenez

Nas disputas do feminino, Nicole Pacelli que assim como Diniz e Caio Vaz quebrou as ondas ao longo de todo o evento, não conseguiu encontrar boas ondas na semifinal do evento principal e acabou caindo para a repescagem, onde também, infelizmente, não conseguiu a vaga que lhe conduziria de volta à disputa pelo ouro, conquistado, ao final, pela australiana Shakira Westdorp.

Vindo da repescagem, Shakira mante um ritmo forme fazendo alguns dos scores mais altos de toda a competição. Na final do evento principal, ela ainda foi beneficiada com uma interferência cometida pela japonesa Yuuka Horikoshi, uma das revelações da competição, que foi punida com a perda de sua melhor onda.

Completaram a final feminina a espanhola Iballa Ruano Moreno, que conquistou a medalha de prata, a neozelandesa Stella Smith, bronze, enquanto Yuuka ficou com a medalha de cobre.

Nicole Pacelli acabou caindo para a repescagem de onde, infelizmente, não conseguiu retornar para a finalíssima do evento evento principal. Foto: ISA / Jimenes

Nicole também brigava por uma vaga nos Jogos Pan-Americanos da Lima, que, assim como ocorreu para o masculino, seria dada ao competidor vindo do continente americano melhor colocado na disputa. A vaga, no entanto, ficou com a norte-americana Candice Appleby.

Austrália, Espanha e Brasil terminaram o dia, cada uma, com dois atletas no pódio e agora lideram o quadro de medalhas praticamente empatados.

MUNDIAL DA ISA 2018 – MEDALHISTAS SUP WAVE

MASCULINO

Ouro – Luiz Diniz (BRA)

Prata – Harry Maskell (AUS)

Bronze – Caio Vaz (BRA)

Cobre – Juan de los Reyes (ESP)

FEMININO

Ouro – Shakira Westdorp (AUS)

Prata – Iballa Ruano Moreno (ESP)

Bronze – Stella Smith (NZL)

Cobre – Yuuka Horikoshi (JPN)

VÍDEO DAS FINAIS DO SUP WAVE


Após a coroação do SUP Wave, a competição fará a transição para as disputas de Race, com a realização das provas técnicas, que também serão realizadas em Riyue Bay.

Os Sprint, as provas de Distância e o Revezamento de Equipe fecharão a semana do Mundial na Península de Shenzhou. Confira o cronograma:

Local: Riyue Bay

27 de novembro – Race Técnico

28 de novembro – Race Técnico

29 de novembro – Dia de descanso

Local: Península Shenzhou

30 de novembro – Sprint Race

1 de dezembro – Race Longa Distância

2 de dezembro – Race de Revezamento e Cerimônia de Encerramento

ACOMPANHE AO VIVO

O Mundial da ISA tem transmissão ao vivo aqui no AlohaSpiritClub.com.br, mídia oficial do ISA World SUP and Paddleboard Championship. Hainan tem uma diferença de onze horas para fuso horário brasileiro. Portanto, a previsão de início da transmissão será às 22h00 (horário de Brasília).

MATÉRIAS RELACIONADAS

Brasileiros a um passo da finalíssima

No SUP Wave, brasileiros tem nova atuação de gala

Um balanço do dia 01 do Mundial da ISA

Caio Vaz e Luiz Diniz largam na frente

Nações celebram abertura de Mundial

Vai começar o Mundial da ISA

Brazucas fazem o reconhecimento da área

Brasil preparado para o desafio

 

 

Spread the love

About the author

Luciano Meneghello

Luciano Meneghello

Luciano Meneghello é Editor-chefe do Aloha Spirit Club. Pioneiro na produção de conteúdo direcionado a esportes de água como SUP, va'a e paddleboard, foi fundador da Revista Fluir Standup e do site SupClub e tem artigos publicados em diversos veículos do segmento, como revista Go Outside, Alma Surf, site Waves, entre outros.


error: Entre em contato para ter essa noticia em seu site. Obrigado.