Va’a para todas as gerações

Inspirado em sua filha de quatro anos, Dave Macknight leva a canoagem polinésia às escolinhas de Niterói (RJ) e desenvolve atividades para estreitar laços entre pais e filhos através do va’a
Dave Macknight entre as crianças da escolinha de sua filha:“ Era um sonho que tinha: o de fazer com que a canoa se tornar-se parte do currículo escolar das crianças e agora estamos levando adiante a ideia”. Foto: AP

O remador Dave Macknight já é um velho conhecido da galera do va’a por conta de seu envolvimento com o esporte. Membro da equipe Samu desde a sua formação original, Dave também tem uma escola de canoa em Niterói (RJ), onde mora, além de coordenar a direção técnica das provas de canoa polinésia do Aloha Spirit Festival, entre outros eventos como o Rei de Búzios, o Campeonato Brasileiro e o Circuito Water Festival que acontece no próximo fim de semana.

Em relação a seu trabalho como treinador, ele conta que sempre foi mais direcionando para as canoas individuais, onde a busca pela performance é mais fácil de ser alcançada, uma vez que o remador depende somente dele para conquistar seu objetivo.

Porém, com a popularização das canoas para seis remadores (OC6/ V6) Dave passou também a treinar equipes nessa modalidade de va’a:

“Já tinha alguns amigos pedindo pra gente montar treinos de OC6, até que no começo do ano consegui uma canoa e efetivamente coloquei o pessoal pra treinar aqui na minha base de Niterói, que hoje é umas das cidades com mais clubes do Brasil”, conta o remador.

Em paralelo a isso, o lado “pai” de Macknight foi se aflorando cada vez mais. Sua filha, Nina, hoje com quatro anos, desde o nascimento, o acompanha nos eventos e nos treinos de va’a e foi surgindo a vontade de trazê-la cada vez mais para esse universo.

Dave ao lado de seus companheiros da Equipe Samu durante competição em Salvador (BA). Foto: AP

Foi então que a escolinha de Nina convidou os pais para falarem sobre suas profissões às crianças e Dave viu nesse projeto a oportunidade para uma iniciativa mais lúdica, trazendo o universo da canoagem polinésia para os pequenos:

“Acho que hoje em dia as crianças têm pouco acesso àquela coisa de ‘ser criança’ realmente. Muitas vivem presas em apartamentos e em grande parte isso tem relação com o momento complicado que o país vive em termos de segurança, mas eu sempre busquei fazer passeios ao ar livre com a minha filha e quando fiquei sabendo dessa apresentação na escolinha, de pronto me apresentei para participar já com a ideia de mostrar mais da canoa para elas, e foi super bem aceito, as crianças adoraram”, revela.

Durante a apresentação, Dave envolveu totalmente as crianças, através de atividades lúdicas trazendo conceitos da canoagem e também da vela, esporte no qual o remador é originário.

“As crianças de divertiram aprendendo a fazer os nós da vela, as amarrações e conceitos como o uso dos salva-vidas, por exemplo, forma sendo passados de forma bem lúdica”, explica.

Para fazer a aula ainda mais prática e atrativa, as cadeiras viraram uma canoa. “As crianças se divertem aprendendo”, conta Dave. Foto: AP

Dave, que por conta de sua preparação física, era normalmente um dos pais com mais energia para brincar com as crianças durante as festas da escolinha, tirou de letra a apresentação, e, de pronto, recebeu um novo convite da direção para fazer mais apresentações e a coisa foi tomando corpo.

“Era um sonho que tinha: o de fazer com que a canoa se tornar-se parte do currículo escolar das crianças e agora estamos levando adiante a ideia. Hoje nós temos aqui na Macknight Paddle School um projeto chamado “Remada Família”, que rola nos finais de semana, onde pais, com ou sem experiência, trazem seus filhos para remar junto com eles na canoa. Tudo devidamente acompanhado e realizado de acordo com o nível de cada um.

Juntos, eles realizam atividades lúdicas como a “Caça ao Tesouro”, onde são introduzidos conceitos de navegação como o uso da bússola e mapas:

“Enterramos os tesouros em uma prainha próxima da base e as crianças adoram a brincadeira. Isso também estreita muito os laços entre pais e filhos, além de aumentar aquele sentimento de confiança, muito importante nessa fase da vida. Muitos pais, por conta da rotina pesada durante a semana, tem ali uma oportunidade para estarem próximos de seus filhos de uma maneira muito positiva”, conta.

Dave tem planos agora para levar seu projeto a mais escolas e busca agora novos parceiros para a empreitada:

“O projeto ainda não tem nome, mas poderia se chamar ‘Projeto Nina’, pois foi graças a minha filha que eu entrei nesse universo”, brinca, “Tem sido maravilhoso realizar essas atividades, as crianças são transparentes. Aprendemos muito com elas também!”, finaliza.

Para saber mais sobre o projeto de Dave Macknight acesse @macknightpaddleschool , Facebook / MacKnight paddle school ou entre em contato pelo fone: 21 98886 0293.

Spread the love

About the author

Luciano Meneghello

Luciano Meneghello

Luciano Meneghello é Editor-chefe do Aloha Spirit Club. Pioneiro na produção de conteúdo direcionado a esportes de água como SUP, va'a e paddleboard, foi fundador da Revista Fluir Standup e do site SupClub e tem artigos publicados em diversos veículos do segmento, como revista Go Outside, Alma Surf, site Waves, entre outros.


error: Entre em contato para ter essa noticia em seu site. Obrigado.