Chega ao fim a 18ª edição do Mundial de Sprint Va’a

Taiti se consagra como superpotência da canoagem polinésia e Brasil mostra evolução em competições internacionais
Com 51 medalhas de ouro, o Taiti reafirma seu status de superpotência do Va’a mundial. Foto: Reprodução IVF.

Chegou ao fim nesta quinta-feira (26), em Taaone Pirae, no Taiti, a 18ª edição do Mundial de Sprint Va’a. O evento, que reuniu 34 delegações e um total de 2.071 remadores consagrou a seleção taitiana é a grande vencedora, acumulando um total de 116 medalhas (sendo 51 de ouro), seguida pela Nova Zelândia, vice-campeã, com 72 medalhas, e o Havaí em terceiro, com 13 medalhas.

BRASIL EM OITAVO

Guilherme Borrajo foi o grande destaque da equipe brasileira conquistando duas medalhas de bronze. Foto: Reprodução.

A International Va’a Federation (IVF) dividiu a classificação entre as nações em dois quadros distintos de medalha: um por equipes e outro por canoas individuais. No caso das equipes, o Brasil não conseguiu conquistar medalhas, ainda que tenha feito uma bela campanha, com destaque para a equipe Master 40 anos Feminino da Canui Va’a, Master 40 anos Masculino da Brava’a e Open Feminino da Ava Canoeiros, que avançaram até as semifinais da competição.

Já no quadro geral de medalhas entre as canoas individuais, o Brasil ficou na oitava colocação graças aos dois bronzes conquistados por Guilherme Borrajo. Além disso, vale destacar também a atuação de Paulo dos Reis e Ivan Mundim, ambos finalistas em suas respectivas categorias, chegando bem perto de uma medalha.

Parte da equipe que representou o va’a brasileiro no Taiti: bons resultados mostram a evolução da canoagem polinésia no Brasil. Agora precisamos de mais investimento por parte dos empresários do segmento. Foto: Reprodução/ CBVAA.

Vale também destacar a união e o espírito de equipe entre todos os atletas que representaram o Brasil. Certamente há muito que evoluir, mas a evolução da canoagem polinésia brasileira é evidente, afinal, ficou claro que temos muito potencial, tanto na qualidade de nossos atletas quanto em lugares para remar. Resta agora aos empresários do segmento investir mais nos atletas, apoiarem eventos de va’a e fortalecerem o trabalho realizado pela CBVAA. Austrália 2019, ai vamos nós! Imua.

MATÉRIAS RELACIONADAS

Delegações festejam abertura do Mundial de Sprint Va’a

Medalha de bronze para o Brasil no dia 01 do Mundial de Va’a

Mundial de Sprint Va’a | Brasil está em 5º lugar no quadro geral de medalhas

Brasileiros disputam finais no Taiti

Brasil entre as oito maiores nações do Va’a nas categorias individuais

Ava Canoeiros entre as Top 10 do mundo na V6 Feminino

Mundial de Va’a chega ai último dia com o Brasil na semifinal

 

Spread the love

About the author

Da Redação

Da Redação

Aloha Spirit Club é a maior fonte de informação sobre water sports da América Latina. Nossa equipe traz até você conteúdos de qualidade e antenados com as novidades e tendências desse universo.


error: Entre em contato para ter essa noticia em seu site. Obrigado.