Vinnicius Martins e Lena Guimarães vencem primeira etapa do Brasileiro de SUP Race

Momento da largada na Praia do Sapê. Foto: Fabio Mota/ CBSUP.

Um chuvoso e frio domingo recebeu os melhores remadores de stand up paddle do Brasil, na Praia do Sapê, para as disputas da etapa inaugural do circuito brasileiro de SUP Race de 2018 chancelado pela CBSUP: O Hotel Porto do Eixo – Ubatuba Grand Slam reuniu a nata do esporte nacional em busca de um bom início na temporada e, também, na briga pelas vagas para formar a equipe que irá representar nosso país no Mundial de SUP e Paddleboard que será realizado no final deste ano em Búzios.

Às 9h30 foi dada a largada da prova de long distance na categoria profissional e 14 pés foi 12 km dentro de um circuito de duas voltas de 6 km perpendicular à Praia do Sapê, contornando as duas ilhas próximas à costa, vindo para uma boia próxima à praia, para depois dar início à segunda volta. Já as categorias amadoras (12’6″ e Fun Race) fariam apenas uma volta.

Na Profissional, Vinnicius Martins em primeiro, Luiz Guida Animal em segundo e Arthur Santacreu em terceiro. Vinni e Animal, no entanto, já no final da primeira volta, Vinni e Animal abriram vantagem sobre Santacreu e o pelotão de elite agora liderado por Marinho Cavaco, que por sua vez foi se aproximando cada vez mais de Arthur.

Entre as mulheres, a “fila” foi puxada por Lena Guimarães em primeiro, seguida por Jessika “Moah” Matos, em segundo, e Ariani Theophilo, em terceiro, Aline Abad Mota, na quarta colocação, e Istefany Morais, em quinto.

O momento da espetacular chegada e disputa pela primeira colocação entre Vinni e Animal com uma inusitada participação de um buraco. Foto: Fabio Mota / CBSUP

A briga pela liderança entre os homens foi se polarizando entre Vinni e Animal com ambos alternando a esteira entre si e já com boa vantagem sobre os demais competidores. Passado algum tempo, porém, Arthur Santacreu novamente abriu vantagem sobre o pelotão de elite, enquanto Vinni foi abrindo vantagem na liderança.

Na reta final, porém, Animal novamente se aproximou de Vinni Martins, enquanto Mario Cavaco chegou junto de Arthur Santacreu, configurando dois pegas muito interessantes: um pela primeira colocação, e outro pela terceira colocação.

Nesse interim, porém, o jovem talento baiano Robson “Feijão”, em um sprint incrível, ultrapassou Marinho e Santacreu para assumir a terceira colocação. Enquanto isso, Luiz Guida “Animal” assumia a ponta em uma briga espetacular com Vinnicius.

No contorno da última boia, já bem próxima a linha de chagada, Animal e Vinni surfaram a mesma onda até beira d’água, com Animal em ligeira vantagem sobre Vinni, e já era certo que a vitória seria de Guida, uma vez que Martins não conseguiria alcançá-lo na corrida. Porém, um buraco na areia fez Animal tropeçar e cair, dando os segundos necessários para que Vinncius Martins conseguisse ultrapassar seu adversário e conquistar a primeira colocação em uma das chegadas mais dramáticas da história do SUP race brasileiro.

A briga pela terceira colocação foi igualmente espetacular. Mal o público tinha retomado o fôlego quando Robson Feijão, Marinho cavaco e Arthur Santacreu surfaram a mesma onda em direção à chegada e pularam ao mesmo tempo na beira d’água. Porém, marinho tropeçou e perdeu a corrida que foi decidia entre Arthur Santacreu e Robson Feijão, com uma vitória de Tuca, garantindo a terceira colocação. Feijão ficou em quarto e Marinho em quinto.

Pouco depois chegava Luiz Claudio Huka, o primeiro colocado na 14 pés, enquanto algumas posições depois o título da Pro Master era definido por Alex Araujo.

RACE LONG DISTANCE PROFISSIONAL MASCULINO

1 – Vinnicius Martins

2 – Luiz Guida Animal

3 – Arthur Santacreu

4 – Robson Feijão

5 – Marinho Cavaco

ENTRE AS MULHERES DA ELITE, LENA LARGA NA FRENTE

Lena Guimarães mostrou no domingo que além de técnica tem muita garra. Foto: Fabio Mota / CBSUP.

Já a primeira colocação do Race Feminino foi conquistada por Lena Guimarães que conseguiu cruzar a última boia sem precisar disputar onda contra a segunda colocada, Jessika “Moah”, que, por sua vez, fez uma prova espetacular e conquistou a segunda colocação também sem precisar disputar onda contra uma adversária.

Já a terceira colocação foi disputada onda a onda entre Aline Abad Mota e Ariani Theophilo. As duas surfaram a mesma onda e caíram ao mesmo tempo, em meio à arrebentação. Aline, no entanto, recuperou-se antes, e conseguiu pegara uma onda logo na sequência em direção á linha de chegada, mas Ariani, por sua vez, pegou a onda de trás e ambas chegaram bem próximas à areia, mas, na corrida, Aline conseguiu manter a liderança e conquistar a terceira colocação. Ariani ficou em quarto e na quinta colocação veio Istefany Morais.

RACE LONG DISTANCE PROFISSIONAL FEMININO

1 – Lena Guimarães

2 – Jessika Moah

3 – Aline Abad Mota

4 – Ariani Theóphilo

5 – Istefany Moraes

Nenhuma chegada, no entanto, foi mais aplaudida do que as de Marçal Leme da Costa, e, em seguida a de Robson Careca, para atletas que completaram a prova com muita garra, dando um exemplo de disposição a todos que acompanharam a prova.

RACE TÉCNICO

A prova de Race Técnico, como sempre, foi emocionante. Foto: Fabio Mota / CBSUP.

Valendo pontos preciosos para a vaga e o direito de representar o Brasil na modalidade durante o Mundial da ISA, que acontece no mês de novembro, em Búzios (RJ), a prova de race técnico teve sua largada às 14h com o Profissional Masculino.

Como era de se esperar, a largada foi bem embolada até a primeira boia, quando mais uma vez a liderança foi dividia entre Luiz Guida “Animal” e Vinnicius Martins, no entanto, no retorno para a boia da praia, Vinni conseguiu surfar uma onda e abrir boa vantagem sobre Animal, que ainda se manteve em relação aos demais competidores e conseguiu contornar a boia da praia sem adversários ao lado. Mas, já seguido de perto por Mario cavaco, Lucas Belchior, Arthur Santacreu, Guilherme Cunha, Thiago Giacomelli, Guilherme Thawirê e Robson Feijão, que contornaram a boia embolados, no pelotão de elite, com Marcio Adriani um pouco mais atrás, seguido por outro pelotão de competidores.

No final da primeira volta, Animal tentou se aproximar de Vinni, mas o buziano conseguiu surfar outra onda e abrir vantagem, completando a primeira parte da prova na primeira colocação.

No início da segunda volta, porém, Animal imprimiu um sprint incrível e se aproximou de Vinni. Essa aproximação era muito importante, uma vez que se ambos surfassem a mesma onda, no retorno da volta, qualquer vantagem seria colocada de lado.

Ao mesmo tempo, Guilherme Cunha conseguiu abrir um pouco a vantagem sobre os demais, mas o pelotão de elite vinha com tudo “na cola” do jovem talento do SUP race.

Na volta para a praia, Vinni conseguiu surfar uma onda no inside, enquanto Animal, um pouco mais atrás, não teve a mesma sorte e, para piorar, não conseguiu surfar uma onda na sequência. Resultado, Vinni conseguiu novamente abrir boa vantagem e partir para a última pernada em uma posição favorável.

Finalistas SUP Profissional Masculino. Foto: Fabio Mota / CBSUP.

Na reta final, Vinnicius novamente conseguiu surfar uma boa onda, mostrando técnica apurada no surfe de Race, e cruzar a linha de chegada na primeira colocação. Resultado, que somado ao título da Long Distance, lhe garantiu o título da etapa e uma vaga no Mundial da ISA caso nenhuma outra seletiva seja realizada.

Animal veio logo em seguida, na segunda colocação, seguido por Guilherme Cunha, em um surpreendente resultado em sua primeira prova competindo profissional. Lembrando que Gui tem apenas 15 anos.

Arthur Santacreu e Robson Feijão disputaram na mesma onda a briga pela quarta colocação, que foi decidida na corrida na areia por Tuca Santacreu, fechando assim o pódio do Race Técnico.

RESULTADO RACE TÉCNICO MASCULINO

1 – Vinnicius Martins

2 – Luiz Carlos Guida “Animal”

3 – Guilherme Cunha

4 – Arthur Santacreu

5 – Robson Feijão

6 – Guilherme Thawirê

7 – Mario Cavaco

8 – Lucas Belchior

9 – Thiago Giacomelli

10 – Luciano Doria

RACE TÉCNICO FEMININO

Para encerrar a competição foi realizada a prova feminina de Race Técnico. As meninas mal se alinharam para a largada e uma das maiores séries de onda do dia quebrou em frente á praia. Sinal de que a vida das competidoras não seria fácil nessa prova e, por ironia, repetindo o ocorrido ano passado, na prova técnica de Florianópolis, quando as ondas mais fortes quebraram justamente na bateria das meninas.

Dada a largada, Aline Abad conseguiu abrir boa projeção, enquanto a favorita Lena Guimarães e Ariani Theóphilo se embolaram com as ondas na largada. Jessika Moah veio logo atrás de Aline e a briga pela primeira colocação ficou polarizada entre as duas, enquanto as outras competidoras, entre elas, Lena Guimarães, foram atingidas em cheio por uma forte série de ondas.

Isso garantiu uma boa vantagem para Moah e Aline sobre as demais, mas Ariani e Lena, principalmente, vieram remando forte logo após a linha de arrebentação atrás das líderes, que mantiveram boa vantagem até a boia de contorno à praia.

Jessika Moha conquistou uma merecida vitória na Race Técnica mostrando uma combinação valiosa de técnica e garra. Foto: Fabio Mota / CBSUP.

Esse é uma parte importantíssima da prova, pois, uma onda bem surfada poderia mudar todo o desenho de liderança. E era essa a aposta de Lena que, enquanto a onda salvadora não vinha, ia se aproximando cada vez mais de Moah e de Aline.

Jessika encontrou uma marola no inside e conseguiu abrir vantagem na liderança, enquanto Aline e Lena brigavam pela segunda colocação. No entanto, Ariani Theóphilo surpreendeu suas adversárias ao surfar uma onda lá de trás, que foi muito bem surfada e lhe garantiu o segundo posto.

No retorno ao outside, Ariani conseguiu ultrapassar Moah, enquanto Aline, após ser derrubada por uma onda, foi ultrapassada por Istefany Moraes.

Moah assumiu a liderança de novo, mas chegou praticamente empatada com Lena, que, na corrida na areia, conseguiu uma pequena vantagem sobre Moah. Essa vantagem foi ampliada por Lena no retorno ao outside, e a bicampeã brasileira mostrou um poder de recuperação impressionante.

Enquanto isso, Jessika, quando estava quase chegando ao outside tomou uma série pesada na cabeça, ficando presa na arrebentação com Aline e Istefany. Já Ariani Theóphilo conseguiu escapar das ondas e assumir a segunda colocação.

Lena conseguiu abrir ainda mais sua vantagem na liderança e se manteve assim até a penúltima boia quando uma nova série entrou com força, derrubando Lena da prancha e permitindo a aproximação de Ariani. As duas ficaram praticamente empatadas, com uma pequena vantagem de Lena que novamente foi aumentando a distância de Ariani rumo ao oustisde para o contorno da última boia de fundo.

Finalistas SUP Race Feminino. Foto: Fabio Mota/ CBSUP.

Foi então que os deuses do mar pregaram nova peça nas competidoras. Moah, que havia sido castigada por uma série de ondas na penúltima volta, perdendo várias posições, conseguiu varar a arrebentação e chegar junto de Lena na reta final. Ambas surfaram uma onda na reta final, mas Moah encontrou uma parede abrindo para a esquerda e mostrou que estava com o surfe no pé conseguindo direcionar sua race bem na linha de chegada e conquistando a vitória de maneira surpreendente e mostrado muita garra, assim como Lena, que também fez uma prova de recuperação incrível.

Istefany Morais conquistou a terceira colocação, seguida por Aline Abad, em terceiro, e Ariani Theóphilo, que mesmo sem quilhas (ela quebrou a caixa de quilhas durante o caldo) conseguiu completar a prova na quinta colocação.

RESULTADO RACE TÉCNICO FEMININO

1 – Jessika Moah

2 – Lena Guimarães

3 – Istefany Moraes

4 – Aline Abad Mota

5 – Ariani Theóphilo

CAMPEÕES SUP RACE PROFISSIONAL HOTEL PORTO DO EIXO – UBATUBA GRAND SLAM

Vinnicius Martins e Lena Guimarães

Obs.: Resultado é obtido através da somatória dos melhores resultados nas provas de longa distância e race técnico. Em caso de empate, o melhor resultado na prova de longa distância servirá de desempate.

Resultados completos e oficiais serão publicados nos próximos dias no site da CBSUP.

MATÉRIAS RELACIONADAS

Leco e Nicole vencem primeira etapa do Brasileiro de SUP Wave

 

Spread the love

About the author

Da Redação

Da Redação

Aloha Spirit Club é a maior fonte de informação sobre water sports da América Latina. Nossa equipe traz até você conteúdos de qualidade e antenados com as novidades e tendências desse universo.


error: Entre em contato para ter essa noticia em seu site. Obrigado.