Avistei um tubarão durante a remada. E agora?

Quando a palavra tubarão vem à mente, a primeira sensação que a maioria das pessoas tem é medo. Afinal, há anos os filmes de hollywood propagam a imagem do “monstro dos mares devorador de homens” , que, na verdade, é bem distante da realidade.

Sim, trata-se de um predador e algumas espécies realmente são perigosas, mas até mesmo entre as espécies mais perigosas a agressividade do tubarão, de uma maneira geral, está bem distante daquela mostrada no cinema comercial. Lesões causadas por quedas de cocos matam mais pessoas por ano do que tubarões, de acordo com estudo realizado pelo pesquisador George Burgess, norte-americano especialista em cetáceos e vida marinha. Pois é…

Mas o fato é que avistar uma barbatana dorsal para fora água nunca deixará de fazer o coração da gente bater mais forte, seja por alegria ou medo.

Neste clipe uma remadora da Flórida (EUA), ao avistar uma barbatana, se aproxima do tubarão que nadava calmamente por águas rasas.

Provavelmente não muito satisfeito por ser perseguido, o tubarão responde com uma chicoteada rápida de sua cauda e se afasta da remadora.

Embora seja um encontro emocionante, é importante lembrar que devemos dar espaço à vida marinha respeitando a sua privacidade. Cada indivíduo responde de uma maneira própria quando tem seu espaço invado, e isso inclui obviamente o ser humano… e os tubarões.

Resumindo: se avistar um tubarão durante uma remada, mantenha a calma, respeite seu espaço, observe, e curta o momento. E, claro, afaste-se mantendo o mesmo ritmo de remada se não estiver se sentindo à vontade. Simples assim.

 

Spread the love

error: Entre em contato para ter essa noticia em seu site. Obrigado.