Buffalo Big Board Surfing Classic é a essência do surfe

O legend Buffalo Keaulana, figura ilustre do Havaí e da cultura polinésia. Foto: Alika Lopes.

De 17 a 25 de fevereiro, a praia de Makaha Beach, na costa oeste da ilha havaiana de Ohau, é palco da 42ª edição consecutiva do Buffalo Big Board Surfing Classic, um evento mantém vivo o espírito dos water sports polinésios, apresentando uma visão de surfe mais ampla, divertida e conectada com o oceano do que comumente se vê nas competições tradicionais.

O nome do evento é uma homenagem a seu criador, Buffalo Keaulana, um personagem que todo amante dos water sports definitivamente deve conhecer.

Festival realiza sua 42ª edição em 2018.

Nativo do Havaí, Buffalo participou nos anos 70 da épica viagem inaugural da Hokulea, uma réplica das embarcações usadas pelos povos antigos para povoar as ilhas polinésias. A embarcação deu a volta ao mundo guiada apenas pelas estrelas, assim como faziam seus ancestrais.

Quando voltou, impactado pela experiência, Buffalo entendeu que era necessário dar continuidade a sua missão de perpetuar a cultura havaiana. Sendo um exímio surfista e vendo a ascensão e a profissionalização das competições de surfe em todo mundo, ele então teve a ideia de fazer o seu próprio campeonato, mas apresentando uma proposta bem mais conectada ao espírito aloha.

Nascia então, em Makaha, há 42 anos, o Buffalo Big Board Surfing Classic. O evento ocorreu inicialmente porque Buffalo queria que todos desfrutassem do encontro, principalmente os curiosos. No primeiro ano não havia primeiro lugar, segundo lugar ou terceiro lugar. Em vez disso, todos os participantes foram vencedores.

À medida que os anos avançavam, no entanto, o evento ficou cada vez mais popular passando a atrair multidões e investidores muito mais interessados em números do que em tradições.

Aqui o que mais importa é confraternizar e se divertir. Foto: Lopaka Terada-Pagdilao.

Assim, antes que as coisas ficassem fora de controle, os organizadores decidiram que era hora de voltar o evento para o que se tratava: surfar Makaha, divertir-se com amigos e preservar o espírito aloha.

RESGATE DA CULTURA SURFE

Formas de surfe que quase desapareceram foram revividas graças ao Buffalo Big Board Surfing Classic, e esse talvez seja seu legado mais importante.

Tandem, Wa’a, Surfe de Peito (Body Surfing), Paipo e Alaia (onde são usadas réplicas de madeira utilizadas pelos nativos durante a monarquia havaiana) encontraram aqui seu porto seguro.

As disputas de surfe em canoas OC-4 havaianas são espetaculares. Foto: Ha’a Keaulana.

O próprio SUP, que originalmente era conhecido como Beachboy Style, ressurgiu no Buffalo Big Board Surfing Classic pouco antes de se tornar uma febre mundial impulsionado por Laird Hamilton e sua turma.

Ao mesmo tempo, outra característica importante deste festival é a de incorporar novas formas de surfe em suas edições, como a competição de Big SUP por equipes, por exemplo.

Quando você se aprofunda nas raízes do surfe e da cultura polinésia você descobre que existem eventos incríveis que pouco ou nada tem a ver com as competições organizadas pela WSL.

Festivais onde cultura e diversão fazem muito mais sentido do que pontuações e títulos mundiais. Entre eles, um dos mais bacanas é o Buffalo Big Board Surfing Classic, que você pode acompanhar ao vivo aqui no Aloha Spirit Club próximos dias 24 e 25 de fevereiro.

Spread the love

About the author

Luciano Meneghello

Luciano Meneghello

Luciano Meneghello é Editor-chefe do Aloha Spirit Club. Pioneiro na produção de conteúdo direcionado a esportes de água como SUP, va'a e paddleboard, foi fundador da Revista Fluir Standup e do site SupClub e tem artigos publicados em diversos veículos do segmento, como revista Go Outside, Alma Surf, site Waves, entre outros.


error: Entre em contato para ter essa noticia em seu site. Obrigado.