Sup Yoga: estabilidade e meditação sobre à água

Manter a harmonia e a saúde mental é de grande importância para estar em paz consigo mesmo, e junto com isso buscar as melhorias físicas. Pois é, com o sup yoga isso é possível!

O exercício proporciona além dos melhoramentos físicos, o contato com a natureza que é de grande valia. Trabalha intensivamente nosso centro de força abdominal e necessita de uma concentração diferenciada, não só na postura, mas na passagem de um exercício para outro. Já pensou em deixar o tapete de lado por um tempinho e meditar em um espaço em total contato com a natureza?

foto: http://supyogabrasil.com.br/

“O encontro com o espírito Sup, ter uma prancha, um remo e poder remar em um lugar especial, calmo e tranquilo em busca de uma pratica em integração com o universo, é um prazer infinito” conta Bianca Guimarães, professora do Sup Yoga Brasil.

A atividade nasceu na Califórnia e vem ganhando muitos praticantes aqui no Brasil. Trabalha o equilíbrio do corpo e da mente em uma pratica só, quanto mais segurança o aluno ganha no mar, nos exercícios, mais certeza ele vai ter sobre si.

Força, conforto e autossuficiência também são características da atividade. Além disso, traz consigo o autocontrole devido ao conhecimento que o praticante atribui com a sua respiração, promovendo mais velocidade e ritmo na remada.

foto: http://supyogabrasil.com.br/

Essa pratica reflete diretamente no cotidiano fora da prancha, nos desafios diários que a vida nos coloca para enfrentar.  O resultado vem também na parte física ajudando na queima de calorias e definindo o corpo.

A integração é entre o corpo e a mente, esse esporte fortalece diversos grupos musculares, melhora a postura, auxilia na coordenação e desenvolve o equilíbrio corporal, além de combater stress e ativar a autoestima.

 “Consciência corporal para vida toda! A prática é autotransformadora contando com o auxílio na capacidade respiratória. Conduzindo a concentração com mais vitalidade e energia” acrescenta a professora.

O fato de ser praticado em ar livre e sobre o mar, em uma superfície instável, o grau de dificuldade é maior. É um trabalho dobrado que exige mais aplicação e estabilidade, mas é um esporte livre para todas as faixas etárias.  Não é preciso dominar os movimentos de yoga, mas ter feito Stand Up pode ser um diferencial.

foto: http://supyogabrasil.com.br/

 

“É livre para todas as idades, e não tem necessidade de o praticante saber remar perfeitamente. Mas se não estiver ancorado, conhecer a prática do Stand Up e saber remar é muito importante, para não passar aperto, caso tenha alguma correnteza no local” afirma Bianca Guimarães.

Maria Paula Paz

Spread the love

error: Entre em contato para ter essa noticia em seu site. Obrigado.